O País – A verdade como notícia

COVID-19: “Não estou na lista para tomar a vacina”

A vacina da Pfizer já está a ser distribuída nos Estados Unidos.
O país que se aproxima dos 300 mil óbitos devido à COVID-19 inicia hoje a campanha de vacinação contra a COVID-19. Contudo, o Chefe de Estado norte-americano, Donald Trump, citado pelo Notícias ao Minuto, revelou na sua conta Twitter que não fará parte dos norte-americanos que vão ser vacinados.

“Os funcionários da Casa Branca devem receber a vacina um pouco mais tarde, a menos que seja especificamente necessário. Pedi que este ajustamento fosse feito. Não estou na lista para tomar a vacina, mas espero fazê-lo no momento apropriado. Obrigado!”, escreveu Donald Trump.

O governador do Kentucky, Andy Beshear, citado pela mesma fonte, afirmou que o estado, no leste do país, vai ser o primeiro a vacinar os residentes, menos de 72 horas depois da vacina Pfizer-BioNTech ter recebido a “luz verde” das autoridades sanitárias norte-americanas.

Cerca de três milhões de doses vão ser disponibilizadas até quarta-feira, para vacinar perto de 20 milhões de norte-americanos antes do final do ano e 100 milhões antes do final de Março no país, que registou 1,1 milhões de novos casos confirmados nos últimos cinco dias, escreve Notícias ao Minuto que cita a Lusa.

A Euronews avança que são milhões de doses de vacinas anti-COVID-19 que chegam aos hospitais e a outros pontos de distribuição nos Estados Unidos.
Segundo a fonte, a vacina, aplicada em duas doses, terá 95% de eficácia contra a covid-19 e foi a primeira a ser aprovada nos Estados Unidos. É o resultado de uma colaboração entre a farmacêutica norte-americana Pfizer e a alemã BioNTech – também recebeu aprovação no Canadá, Reino Unido, Bahrein e na Arábia Saudita.

A vacina já chegou a, aproximadamente, 145 locais e vai chegar a mais zonas ao longo da semana. O secretário de Saúde dos Estados Unidos, Alex Azar, visitou um centro de operações, no arranque desta operação apelidada de “Warp Speed” que ambiciona um processo vacinação em alta velocidade.
A primeira entrega da vacina da Pfizer/BioNTech vai chegar a, aproximadamente, três milhões de pessoas. Os lares de idosos são a prioridade neste programa de vacinação que tem como objectivo vacinar 20 milhões de pessoas no total até ao final de Dezembro.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos