O País – A verdade como notícia

Munícipes ignoram medidas de prevenção da COVID-19 em Tete

Foto: O Pais

As medidas de prevenção da COVID-19 continuam a ser desrespeitadas na província de Tete. Apesar de as autoridades estarem a fiscalizar e a responsabilizar os prevaricadores, neste domingo, centenas de pessoas ignoraram-nas ao decidirem aglomerar-se no rio Rovubwe, sem máscaras e distanciamento físico.

Os residentes no município de Tete dizem que escolheram o rio Rovubwe para refrescar devido ao calor intenso que se faz sentir naquela parcela do país.

Paulo Henriques, tem 70 anos, diz que decidiu escalar o rio Rovubwe porque não suportava ficar em casa devido às temperaturas altas que se registam na cidade de Tete.

“Vim para o rio por causa do calor, apenas para apanhar ar, mas decidi tomar banho para refrescar o meu corpo”, justificou o idoso.

António Damião, faz parte das centenas de munícipes que estiveram no rio Rovubwe para refrescar devido ao calor. Ele contou ao Jornal “O País’’ que o seu objectivo era se juntar aos amigos, mas acabou mergulhando por causa do calor.

“Estou mais fresco e foi bom ter vindo mergulhar”, disse António Damião, munícipe de Tete.

Há quem diga que vai ao rio Rovubwe, mesmo por falta de água canalizada na sua residência e restrições consecutivas no fornecimento do precioso líquido.

“Estou a lavar pratos e a roupa aqui no rio porque ainda não tenho torneira em minha casa”, disse Olga Azarias, moradora do bairro Chingodzi.

Cenários idênticos, com muita gente aglomerada, sem máscara e nenhum distanciamento no rio Rovubwe, observam-se em quase todos os finais de semana, sem a presença das autoridades municipais e da PRM para fazer cumprir as medidas impostas pelo Executivo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos