O País – A verdade como notícia

Mulheres ganham plataforma online de negócios

O empreendedorismo feminino ganha a cada dia mais destaque. O sector privado lançou, recentemente, uma plataforma online por forma a aumentar o índice de mulheres empresárias com negócios sustentáveis a longo prazo, no país, bem como promover acções de capacitação para aceder a financiamentos por parte das empreendedoras.

Nos últimos tempos, a quantidade de negócios criados por mulheres cresceu e espera-se que haja mais avanços. Mesmo em meio a desafios, o empreendedorismo feminino ganha espaço, no mundo em geral, e no território nacional, em particular.

E para fazer face aos desafios que as mulheres empreendedoras enfrentam no ramo de negócios surge a ideia de criar a plataforma CTA Mulher e Negócios, recentemente lançada.

Aumentar o índice de mulheres empresárias com negócios sustentáveis a longo prazo , bem como criar mudanças inovadoras na cultura empreendedora desta classe foram as principais linhas que nortearam o surgimento desta plataforma, segundo a presidente do pelouro da Mulher Empresária e Empreendedorismo da CTA, Sofia Cassimo.

“A plataforma CTA Mulher e Negócios é uma plataforma digital que nós trazemos como uma solução para as mulheres empreendedoras que buscam informação sobre, afinal, o que se passa no mundo dos negócios em Moçambique. Uma plataforma que tenha foco nas mulheres ou que possa-lhes permitir melhorar de alguma forma o acesso, onde elas têm a oportunidades de negócios, o acesso a oportunidades de financiamento e de capacitação”, explicou a presidente do pelouro da Mulher Empresária e Empreendedorismo da CTA.

Sofia Cassimo diz ainda que a plataforma vem para responder algumas indagações feitas, muitas vezes, pelas mulheres que apostam na área do empreendedorismo, tais como: como é que vou registar o meu negócio? Começo de onde? Vou pagar quanto? Tenho que me dirigir para onde? E depois é muito na tentativa do erro, pois vamos ouvindo daqui ou dali, vou me dirigir para aqui ou ali, mas não sem ter nenhum espaço onde seja possível encontrar essas respostas”.

Dessa forma, a plataforma serve então como uma ferramenta que permite a criação de um ambiente favorável para responder essas indagações, mas também visa, sobretudo, expandir os negócios, aumentar a visibilidade de mulheres empresárias a nível nacional e não só.

“A COVID-19 veio mostrar-nos que muitas pessoas fizeram a transição digital. Então, hoje em dia, ter informação através de smarthphone, através do computador ou do tablet já não é uma coisa que os empreendedores ou as empreendedoras vão achar difícil. As pessoas ficaram mais proactivas nessa busca digital, por isso, em vez de sintetizar informações que procuram recorrendo às brochuras, colocamos toda essa informação nesta plataforma digital”, explicou Sofia.

Pretende-se ainda que a plataforma seja uma, inclusive, de acesso não só às mulheres com literacia digital, mas para as que se situam também nas localidades mais recônditas.

“A ideia é nós garantirmos que as mulheres tenham uma plataforma digital super interessante e de simples acesso, que não seja pesada, onde à distância de um “click” elas percebam o que estão à procura e possam ter essa informação. Mas também elas podem fazer um registo dentro da plataforma e a gente aí já sabe que, por exemplo, existe a senhora Albertina no Chókwè que produz 30 toneladas de arroz. Então, quando nós virmos uma oportunidade de negócio para esta mulher com facilidade fazemos a ligação e ela tem acesso a essa oportunidade de negócio”, esclareceu a presidente do pelouro da Mulher Empresária e Empreendedorismo da CTA.

A fonte garante, igualmente, que a plataforma servirá para criar oportunidades de networking e desenvolvimento organizacional para mulheres empreendedoras. “Porque temos alguns parceiros a nível do mercado cá, como a banca, etc, e de vez em quando existe alguns tipos de produtos financeiros que também não chegam como deve ser a essas pessoas, como concursos, por aí, então aí vai ser mais fácil nós divulgarmos essa informação através desta plataforma para quem estiver registado”, disse.

Em suma, a CTA Mulher e Negócios existe como mais uma solução para transformar uma ideia em um negócio sustentável, sem esquecer todos os desafios existentes no mercado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos