O País – A verdade como notícia

Mtumuke exige mudanças rápidas na produção alimentar das FADM

O Ministro da Defesa Nacional criticou os baixos níveis de produção alimentar no seio das Forças Armadas de Moçambique. Falando no encerramento do Conselho Coordenador do seu Ministério, Atanásio Mtumuke exigiu uma rápida mudança de cenário.

“Ficou sobejamente claro que os níveis actuais de produção agrária militar estão longe do desejado, isto a avaliar pelo vasto património agro-ecológico que as Forças Armadas possuem a nível do território nacional. Estamos perante a uma cultura de resistência à produção de alimentos no seio das Forças Armadas para continuarmos com a cultura de “mão estendida” e fomentar processos de compra e adjudicação menos claros de bens e serviços”, disse.

Exortando ainda aos comandantes a mudarem de postura “este cenário deve alterar radicalmente nos próximos dois anos de governação em falta, temos que melhorar a dieta da tropa e suprir as necessidades das Forcas Armadas com muita urgência, reiterou Mtumuke

Para além da aposta na produção, o chefe do pelouro da Defesa Nacional mostrou-se preocupado com a gestão de recursos humanos e com os possíveis “militares fantasmas”.

“Devemos continuar com o processo de prova de vida dos militares para identificar possíveis militares fantasmas e evitarmos pagamentos indevidos, os quais constituem um encargo para as contas do Estado e lesam o erário público”,

Ainda no XVIII Conselho Coordenador do Ministério da Defesa Nacional foram abordados temas relacionados à formação e capacitação dos recursos humanos, a gestão e manutenção de infra-estrutura e de recursos financeiros.

O XVIII Conselho Coordenador do Ministério da Defesa Nacional teve a duração de três dias e decorreu sobre o lema “Sector da Defesa: Forjando a Unidade Nacional, Paz efectiva e Desenvolvimento sustentável”

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos