O País – A verdade como notícia

MPDC prevê investimento de 1,1 mil milhões de dólares no Porto de Maputo

Cerca de 1,1 mil milhões de dólares serão investidos no Porto de Maputo, o que vai aumentar a carga manuseada na infra-estrutura de 22,3 milhões de toneladas registadas em 2021 para cerca de 54 milhões de toneladas em 2043.

Face às dinâmicas actuais do mercado, o Porto de Maputo decidiu actualizar o seu Plano Director e o documento que vai guiar a evolução da infra-estrutura foi apresentado, hoje, numa conferência realizada na Cidade de Maputo.

De agora até 2043, as ambições do Porto de Maputo aumentam, e espera-se que o volume de carga manuseada mais do que duplique.

“O cenário provável projecta um crescimento na ordem de 42 milhões de toneladas para o ano de 2033 e 54 milhões de toneladas para serem manuseadas em 2043”, explicou o director de Desenvolvimento do MPDC, Paulo Mata, concessionária do Porto de Maputo.

Em termos de investimentos, daqui até 2033, estão projectados cerca de 700 milhões de dólares nas infra-estruturas portuárias, enquanto de 2033 até 2043, espera-se que os investimentos atinjam 442 milhões de dólares norte-americanos.

Segundo o Porto de Maputo, a taxa média de crescimento da carga manuseada na infra-estrutura durante o período em análise será de 4%.

O Plano Director do Porto de Maputo prevê, ainda, a continuação do uso das estradas por camiões de carga, mas com alguma melhoria no congestionamento.

“Há uma perspectiva de envolver os parceiros logísticos do Porto de Maputo, nomeadamente, os municípios, da concessionária responsável pela gestão da estrada que liga o Porto de Maputo e a África do Sul. Dá para perceber que existem planos de expansão e intervenção ao longo da EN4, o que vai garantir maior fluidez e menos congestionamento na ligação entre o porto e os países do interland”, referiu Mata.

No evento no qual foi apresentado o Plano Director, o ministro dos Transportes e Comunicações disse que o crescimento da carga manuseada no Porto de Maputo não pode ser feito à custa das estradas do país e da sobrecarga das infra-estruturas rodoviárias.

Segundo o ministro Janfar Abdulai, em 2019, o Porto de Maputo recebia 15% da carga ferroviária e, hoje, a carga transportada através da mesma via totaliza quase 30% da total manuseada no local.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos