O País – A verdade como notícia

Mozal atinge melhor nível de produção de alumínio

Trata-se de um aumento global de produção de 10 mil toneladas em um ano, de acordo com o relatório publicado no site da South32, accionista maioritário da Mozal. A companhia explica que suas fábricas continuaram a operar com a máxima capacidade técnica.

A South32 detém 47.1% das acções da Mozal e opera a fábrica desde 2015, em substituição da BHP. Os outros accionistas são a Mitsubishi (25%), a Industrial Development Corporation – IDC (24%) e o Estado moçambicano, accionista minoritário, com 3.9%.

A fundição de alumínio na Mozal produziu para a South32 um total de 271 mil toneladas de alumínio, no ano financeiro de 2016/17, um aumento de 2% em relação ao ano anterior.
“Conseguimos recorde de produção anual na Mozal Aluminium e volumes de alumínio mais fortes em geral, na medida em que ambas as nossas fábricas continuaram a operar com a máxima capacidade técnica”, explica Graham Kerr, presidente da Comissão Executiva da South32, citado no comunicado do grupo. Ainda de acordo com o mesmo relatório da empresa, a Mozal continuou a atingir os níveis de referência de eficiência no consumo de energia, ao mesmo tempo que se beneficiou de menos eventos de perda de corrente eléctrica.

Desde Setembro de 2016, a Mozal é dirigida por um moçambicano, Samuel Samo Gudo e, actualmente tem cerca de 3% de mão-de-obra estrangeira. A Mozal é a única fábrica de fundição de alumínio em Moçambique e a segunda maior em África. A companhia opera no Parque Industrial de Beluluane, província de Maputo, no sul do país. A empresa iniciou operações como produtor de alumínio exclusivamente para exportação.

O projecto começou a operar como parte de um programa motivado pelo desejo do Governo moçambicano por investimentos estrangeiros para ajudar a reconstruir a nação, após a guerra civil. A fundação Mozal foi inaugurada, oficialmente, em Setembro de 2000. É o primeiro grande investimento estrangeiro em Moçambique e o maior projecto do sector privado no país.

Em Fevereiro de 2013, a Mozal assinou um acordo no qual fornecerá 50 mil toneladas de alumínio para a Midal, um dos maiores fabricantes mundiais de cabos de alumínio. Tratou-se da primeira vez que o alumínio produzido pela Mozal começou a ser utilizado em Moçambique.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos