O País – A verdade como notícia

Mortes por Coronavírus chegam a 88 em Moçambique

Moçambique somou esta segunda-feira um cumulativo de 88 óbitos devido à COVID-19, com a morte de mais duas pessoas na cidade de Maputo, onde há maior número (67), informou a directora nacional adjunta de Saúde Pública, Benigna Matsinhe.

Em conferência de imprensa, a dirigente explicou que os pacientes, do sexo masculino, tinham 36 e 83 anos de idade. Ambos são de nacionalidade moçambicana e a morte deveu-se ao agravamento do seu estado clínico, durante o período de internamento, num hospital da capital do país.

“Os casos foram notificados nos dias 23 e 25” de Outubro “e os óbitos foram declarados nos dias 25 e 26” do mesmo mês.

Em Moçambique existe, até o momento, um cumulativo de 408 pacientes internados, 54 dos quais estão ainda a lutar pela vida nos centros de internamento para pessoas com COVID-19 e noutras unidades hospitalares. Maior parte (92.6%) encontra-se na cidade de Maputo.

Segundo a Direcção Nacional de Saúde Pública, dos pacientes ainda internados, 32 são homens (59.3%) e 22 mulheres (40.7%). Entre eles, há uma criança de um ano de idade (1.9%), outras três na faixa etária de cinco a 14 anos (5.6%), uma pessoa na faixa etária de 15-24 anos (1.9%), quatro com idade que varia de 25 a 34 anos (7.4%), oito na faixa etária de 35-44 anos de idade (14.8%), 11 de 45-59 anos (20.4%) e 26 com idade igual ou superior a 60 anos (48%).

Dos indivíduos internados, disse a instituição, 30 estão em estado moderado (55.6%), 21 em estado grave (38.6%) e três em estado crítico (5.6%).

Os pacientes acamados padecem de patologias crónicas diversas, sendo as mais frequentes a hipertensão arterial (47.2%) e as diabetes (27.8%).

No mesmo evento, sobre a actualização de casos relativos à evolução do novo Coronavírus no país e no mundo, a directora nacional adjunta de Saúde Pública revelou que apenas uma pessoa recuperou da COVID-19 de domingo para esta segunda-feira.

Actualmente, 9.254 (76.1%) indivíduos infectados pelo novo Coronavírus estão totalmente recuperados.

Dos 1.215 novos casos suspeitos testados nas últimas horas, 175 foram positivos para a COVID-19.

Assim, o país tem cumulativamente 12.161 casos positivos registados, dos quais 11.857 são de transmissão local e 304 importados, disse Benigna Matsinhe.

A Direcção Nacional de Saúde Pública lembra que pessoas que têm idade igual ou superior a 60 anos são do grupo de risco para a infecção pela COVID-19. Algumas que são doentes crónicos, com hipertensão, diabetes, HIV, cancro, tuberculose e asma, são mais vulneráveis. Indivíduos fumantes e mulheres grávidas também estão em risco se não se protegerem.

Aliás, dos 27 óbitos registados até 26 de Outubro em curso, 16 (59.3%) tinham idade igual ou superior a 60 anos de idade, daí a necessidade de maior vigilância e protecção a este grupo etário.

Refira-se que 2.716.143 pessoas já foram rastreadas para a COVID-19 nos diferentes pontos de entrada no país. Destes indivíduos, 49.275 foram submetidas à quarentena domiciliar, sendo que 5.880 observam ainda este regime de prevenção e 2.459 são contactos de casos positivos em seguimento.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos