O País – A verdade como notícia

Antigo Presidente de Portugal morre aos 81 anos

Foto: SAPO

O ex-presidente da República estava internado nos cuidados intensivos do Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, desde 27 de Agosto passado, altura em que ficou em observação e vigilância médica, em consequência de dificuldades respiratórias, a que se somavam várias batalhas ganhas contra um coração de válvula malformada, segundo a imprensa portuguesa.

Jorge Sampaio desempenhou os mais importantes cargos políticos em Portugal durante quase 30 anos e demonstrava permanente preocupação com os outros.

O político português foi Presidente da República durante dois mandatos, entre 1996 e 2006.

Em 1989 foi eleito líder do Partido Socialista e na mesma altura foi eleito presidente da Câmara de Lisboa, tendo sido reeleito em 1993.

Após a passagem pela Presidência da República, foi nomeado em 2006 pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas enviado especial para a Luta contra a Tuberculose e entre 2007 e 2013 foi alto representante da ONU para a Aliança das Civilizações.

Considerado homem de família, afectivo e afável, exigente e rigoroso, Jorge Sampaio entregou-se à vida como um prisioneiro da grande ansiedade por um futuro melhor, como de si próprio disse em entrevista à RTP, em 1992, escreve o Jornal de Notícias.

Jorge Sampaio foi essencialmente o homem dos discursos difíceis. Sampaio foi um guerreiro, humanista e um progressista. Era criticado quando, nos anos 60, dizia que a democracia global tem que envolver também a democracia participativa e não só a representativa.

Jorge Sampaio foi várias vezes homenageado em vida e coube a Marcelo Rebelo de Sousa vincar que o que Portugal é hoje, é também obra de Sampaio.

A imprensa portuguesa diz mais sobre o antigo Chefe de Estado: defendia sempre cooperação com os novos países de expressão portuguesa, nas suas discussões sobre Portugal e outros países buscou sempre consensos, com os pés no chão e olhos postos no futuro e nos outros. E dizia: “Há um movimento permanente na minha vida, é o de ter preocupações com aquilo que nos cerca”.

Considerado um aluno atento da vida, Jorge Sampaio nasceu no seio de uma família burguesa, democrática e plural, pela qual foi orgulhosamente marcado. Por isso, defendia que o que molda a vida das pessoas é sempre a sua educação.

Jorge Sampaio nasceu a 18 de Setembro de 1939. À data do seu desaparecimento físico, era presidente da Plataforma Global para os Estudantes Sírios, fundada por si em 2013.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos