O País – A verdade como notícia

“Monólogos com a história”: Novo filme de Sol de Carvalho exibido no Scala  

Foto

Monólogos com a história é o título do novo filme de Sol de Carvalho, projectado em ante-estreia no Cine Scala, em Maputo. A ficção tem no elenco Horácio Guiamba e Abdil Juma.

Antes da COVID-19, Sol de Carvalho resolveu realizar um filme curto, mas que já considera o mais pessoal da sua carreira. Rodado em nove dias, em Inhambane, Monólogos com a história foi inspirado no texto “Diálogo à beira de uma sepultura”, do livro Mitos (histórias de espiritualidade), de Aldino Muianga.

Em geral, o novo filme de Sol de Carvalho é a história de um jovem que, depois de se formar no estrangeiro, recebe a notícia da morte do pai e sobre a herança de um grande espaço. Quando vai visitar o espaço, percebe que está tudo em ruínas. É nessa visita que se dá um diálogo com o pai falecido e com a sua própria consciência. “É um filme sobre o pensamento, que me deu enorme prazer de rodar num sítio espectacular, em Inhambane”, revelou Sol de Carvalho, esta quarta-feira à noite, no Cine Scala.

Rodado entre 2018 e 2019, Monólogos com a história tem no elenco apenas dois actores: Horácio Guiamba e Abdil Juma. Para ambos, foi especial estar num filme que também é sobre uma relação conflituosa entre um pai e um filho. “Eu fiquei muito feliz em interpretar esta personagem [Camilo, o filho], que é guiada pela voz do pai. Foi muito interessante visualizar, criar e construir a personagem”, disse Guiamba.

A história transversal ao cinema, com efeito, foi exigente para Horácio Guiamba porque teve de fazer muitos monólogos. Portanto, teve de sair da sua zona de conforto.

Já para Abdil Juma, que interpreta o papel de pai de Camilo (Horácio Guiamba), o filme representa a dignidade e a integridade de homens que são cada vez mais escassos no país, que não abusam das suas regalias. Segundo o actor, o filme é uma espécie de um ensinamento, que realça a importância de as pessoas servirem ao seu país sem tirarem proveitos pessoais disso.

Monólogos com a história tem 20 minutos de duração e deverá estrear em dois meses, no Cine Scala, em Maputo. Só depois irá entrar no circuito comercial.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos