O País – A verdade como notícia

Moçambique terá Academia de Letras

Um comunicado da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO) avança que estão em curso as primeiras acções para a constituição da Academia Moçambicana de Letras, uma iniciativa daquela agremiação. Com esse propósito, realizou-se na passada terça-feira, na sede da AEMO, na cidade de Maputo, o primeiro encontro da Comissão Instaladora, que integra intelectuais de diversas áreas das letras, nomeadamente o médico e escritor Hélder Martins, que preside a Comissão, Gilberto Matusse, Pesquisador e Professor de Literatura na Universidade Eduardo Mondlane, o poeta e sociólogo Luís Cezerilo, o filósofo José Castiano, o jurista Esaú Cossa, os académicos Teresa Manjate, Lucílio Manjate e Sara Jona, pesquisadores e professores de literatura.

De acordo com a nota da AEMO, os oito membros da Comissão Instaladora têm como missão criar condições formais e materiais para o funcionamento da Academia Moçambicana de Letras, com destaque para formulação de critérios de admissão de membros, os seus objectivos e campo de actuação na sociedade moçambicana.

A Comissão Instaladora da Academia Moçambicana de Letras é independente no seu funcionamento, diz a nota da AEMO, sendo que num prazo de 90 dias, a entidade que a constitui deverá apresentar as bases para a instalação da Academia Moçambicana de Letras.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos