O País – A verdade como notícia

“Moçambique precisa de uma liderança forte para melhor enfrentar os desafios do país” – Lourenço do Rosário

Numa altura que Moçambique enfrenta os desafios da instabilidade na zona centro, o terrorismo em Cabo Delgado e o crescimento de desigualdades sociais, Lourenço do Rosário diz que a solução passa pelo resgate da Agenda 2025 e a sua implementação

Organizações da sociedade civil reuniram-se nesta terça-feira, para o processo de validação do Relatório de Progresso das últimas recomendações do Mecanismo Africano de Revisão de Pares (MARP). O relatório, cujas conclusões ainda não foram divulgadas, traça um cenário pouco animador do país, no que ao progresso das recomendações diz respeito.

“Moçambique enfrenta vários desafios que são sobejamente conhecidos, nomeadamente, o terrorismo no norte, a instabilidade no centro, os raptos, a insegurança e instabilidade nos centros urbanos” enumerou Do Rosário, apoiando-se à Agenda 2025, para salientar que, parte da situação que o país atravessa, fazem parte de um dos piores cenários que era previsto.

Para aquele académico, os desafios prevalecentes, exigem uma postura mais acertiva, que passam por uma liderança forte e um alinhamento no pensamento.

“Moçambique precisa de uma liderança política forte. E quando se fala de uma liderança política forte, não é só do Governo e do Chefe de Estado, mas de todos, incluindo os chefes dos partidos da oposição” apontou.

No que diz respeito ao alinhamento no pensamento, Lourenço do Rosário diz que o país não precisa inventar mais nada, basta apenas resgatar a Agenda 2025.

“Vamos retomar a Agenda 2025, que não chegou a ser plasmado” concluiu.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos