O País – A verdade como notícia

Moçambique fecha acordo de fornecimento de gás à África do Sul

O vice-presidente da África do Sul, David Mabuza, anunciou ontem, no parlamento, que Pretória fechou um acordo para importar gás de Moçambique com vista a aliviar os problemas energéticos no país.

A África do Sul é o principal destino das exportações de Moçambique, ao comprar diversas mercadorias, entre as quais está o gás natural, tido como um dos maiores trunfos da terra do Metical.

Durante uma discussão no parlamento, o vice-presidente sul-africano informou que alcançou um acordo com o Governo de Moçambique referente à importação do gás natural.

“As discussões entre o nosso ministro dos Recursos Minerais, Gwede Mantashe, e Moçambique estão bastante avançadas em termos do gás que devemos transportar de Moçambique para o país. Posso dizer, com segurança, que chegamos a um acordo”, declarou David Mabuza, sem avançar detalhes.

Na sessão de esclarecimento, o governante sul-africano salientou, também, que o Ministério dos Recursos Minerais e Energia estima adicionar cerca de 8.000 megawatts de “energia limpa” à rede nos próximos dois ou cinco anos.

“Trata-se de uma combinação de projectos de energia renovável e gás, bem como a potenciação de centrais de carvão existentes”, adiantou.

O vice-presidente sul-africano referiu no parlamento que 99% do fornecimento de electricidade da África do Sul é derivado do carvão, e que 30% de combustíveis líquidos derivam também do carvão, a principal fonte energética do país.

Refira-se que, o país, além de ser uma potência no sector, a nível da região, de acordo com rankings internacionais, está entre os 20 países com as maiores reservas de gás natural no mundo, numa lista encabeçada pela Rússia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos