O País – A verdade como notícia

Moçambique e Cuba elevam cooperação no sector da educação

Foto: MCTES

A capital cubana, Havana, acolheu a assinatura do contrato de formalização da prestação de serviços educacionais entre Moçambique e Cuba, dois países com uma quase sexagenária história de amizade e cooperação em várias áreas, com destaque para as áreas de saúde, educação e defesa nacional.

A 22 de Dezembro corrente, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) e a Comercializadora dos Serviços Médicos Cubanos (CSMC), representados pelos respectivos signatários, nomeadamente, Carla Caomba (directora-geral do Instituto de Bolsas de Estudos) e Yamila de Armas Águila (presidente da CSMC), firmaram um contrato de cooperação ao abrigo do qual Cuba vai formar de 100 médicos moçambicanos até 2024, sendo que actualmente encontram-se em formação 33 estudantes nas universidades cubanas, resultantes das duas primeiras edições, contemplando 3 estudantes por cada província do país.

O acto foi testemunhado pelo embaixador de Moçambique em Cuba, Eliseu Machava, pelo reitor da Academia de Altos Estudos Estratégicos, Manuel Bocuto, directora nacional-adjunta para Planificação, Estatística e Cooperação no MCTES, Rachida Mamade, o Conselheiro da Embaixada de Moçambique em Cuba, Januário Sumbane, e quadros da CSMC.

A assinatura do referido contrato é resultado das acções de seguimento da visita de trabalho do Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, a Cuba, realizada em 2017 e operacionaliza o Memorando de Entendimento entre os Governos moçambicano e cubano, no domínio da formação em ciências médicas.

No âmbito da cooperação existente entre os dois países, no domínio da Educação, Moçambique começou em 2018, uma nova fase de cooperação com Cuba na área de medicina, um programa de envio de estudantes para a frequência do curso de medicina geral em Cuba, no nível de licenciatura.

Durante a sua estadia em Cuba, a delegação do MCTES manteve encontros com Reitores do Instituto de Ciências Policlínicas de Victoria de Girón e da Escola Latina de Medicina, e em separado com estudantes moçambicanos destas instituições de ensino, onde constatou que a situação académica e social dos estudantes moçambicanos é no geral boa.

A delegação manteve igualmente encontros de trabalhos no Ministério de Educação Superior e no Ministério da Informática e Comunicações, para além de visitar o Centro de Informática da Universidade de Ciências de Informática.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos