O País – A verdade como notícia

Moçambique e Canadá lançam projecto de melhoria de aprendizagem

Foto: O País

Cerca de 100 mil alunos, com idades compreendidas entre os 10 e os 19 anos, verão os seus resultados de aprendizagem melhorados até 2026, nas províncias de Nampula e Niassa, graças a um novo projecto da Save the Children, denominado “She Belongs in School” (Ela Pertence à Escola), a ser lançado no dia 6 de Maio em Lichinga.

O acto será dirigido pelo vice-ministro da Educação e Desenvolvimento Humano, Manuel Bazo, e pela Alta-Comissária do Canadá em Moçambique, Caroline Delany.

A iniciativa, financiada pela Global Affairs Canada, desenvolverá acções voltadas ao empoderamento de meninas. Isso inclui a provisão de ambientes de aprendizagem seguros e de apoio que melhorem as habilidades e competências das meninas. Também inclui intervenções para impulsionar práticas comportamentais entre famílias e comunidades (incluindo líderes religiosos) que promovam e apoiem os direitos de mulheres e meninas, com foco no direito à educação, com forte foco no engajamento dos homens.

“Esperamos que este projecto apoie o empoderamento de meninas e meninos adolescentes para prosseguir e completar a sua educação, melhorando a sua auto-confiança e oportunidades económicas, bem como igualdade”, disse Delany

O projecto também visa aumentar a auto-confiança, o poder de decisão e a liderança das meninas na busca ou no acesso à educação. A Save the Children tem fortes parcerias locais para ajudar na implementação e suporte técnico deste projecto. Dos sete distritos implementadores, quatro estarão sob a responsabilidade de organizações nacionais e locais, nomeadamente Associação para o Fortalecimento Comunitário (UATAF) no distrito de Muecate (Nampula), United Purpose no distrito de Mecanhelas (Niassa), e PROGRESSO em Mandimba e Cuamba (Niassa). A Save the Children vai implementar o projecto directamente nos distritos de Memba, Érati e Nacarôa, na província de Nampula.

“Este projecto reflete claramente o nosso compromisso com a educação em Moçambique, especialmente para as meninas, para garantir que todas as crianças em idade escolar tenham acesso a uma educação de qualidade. Estamos profundamente preocupados com o facto de muitas meninas ainda não se sentirem seguras em ambientes escolares por causa da violência sexual. Além disso, muitas meninas abandonam a escola, porque as escolas têm problemas de saneamento e falta de água, dificultando a higiene menstrual”, afirmou a directora-geral da Save the Children em Moçambique, Brechtje van Lith.

O pacote de parceiros inclui, ainda, a Girl Move Academy, que fornecerá serviços especializados para o componente de orientação e liderança de meninas nas duas províncias e a Associação dos Jovens com Deficiência de Moçambique (AJODEMO), que fornecerá liderança técnica e apoio à inclusão de deficiência em todo o programa.

A Global Affairs Canada está a contribuir com 29,6 milhões de dólares canadianos para este projecto, onde o Governo de Moçambique é um parceiro estratégico através do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, bem como o Ministério do Género, Crianças e Acção Social. O projecto alcançará aproximadamente 100 mil beneficiários directos e outros 100 mil beneficiários indirectos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos