O País – A verdade como notícia

Moçambique com primeiro hospital de serviços especializados para homens

Foto: O País

O país já tem uma unidade de saúde com serviços integrados de cuidados para os homens, localizada no distrito de Dondo, em Sofala, inaugurada ontem pelo ministro da Saúde, Armindo Tiago. Espera-se que o referido hospital contribua para o aumento da esperança de vida deste grupo.

“A maior parte dos profissionais de saúde são mulheres e o homem tem vergonha de frequentar os hospitais, porque há casos em que as profissionais pedem aos homens para tirar a camisa e o resto do veste e eles sentem vergonha. Pelo contrário, as mulheres vão ao ginecologista”, exemplificou o ministro da Saúde, para depois dizer que chegou o tempo de se mudar este paradigma.

“Vemos, com satisfação, pela primeira vez, a abertura de uma unidade que vai prestar serviços especializados aos homens, para diminuir o padrão de doenças, diminuir a mortalidade e pôr os homens na mesma senda de sobrevivência das mulheres”, perspectivou.

Contudo, a unidade de saúde não está vedada às mulheres. O hospital foi construído com o apoio da Jhpiego, e o ministro da Saúde aproveitou a ocasião para pedir a todos os parceiros com vista a investirem em infra-estruturas idênticas.

Ainda ontem, e já na cidade da Beira, o ministro da Saúde lançou, oficialmente, a primeira pedra para a requalificação do armazém central de medicamentos e artigos médicos da Beira, uma infra-estrutura que terá um grande impacto na gestão logística de medicamentos, porque irá contribuir para a redução de tempo para reabastecer as unidades sanitárias da rede pública na região Centro. O anterior armazém foi destruído pelo ciclone Idai, em Março de 2019.

“Queremos pedir ao empreiteiro que possa aumentar a fasquia de resiliência, para que, mesmo com ventos de 250 quilómetros por hora, a infra-estrutura se mantenha firme”.

A requalificação do armazém, que está orçada em cerca de cinco milhões de dólares, foi financiada pelo PNUD e terá padrões internacionais e o término das obras está previsto para Novembro deste ano.

 

RESTRIÇÕES CONTRA COVID-19 PODEM SER ALIVIADAS

O ministro da Saúde indicou ontem, na cidade da Beira, que a comissão técnico-científica poderá aconselhar o Governo a levantar ainda mais as medidas restritivas de prevenção contra a COVID-19.

“Como se sabe, desde a eclosão da pandemia da COVID-19, o Presidente da República criou uma comissão técnico-científica que deve acompanhar e aconselhar o Governo sobre as medidas que implementa na luta contra esta pandemia. Neste momento, a comissão técnico-científica está a ter reuniões de trabalhos para analisar a situação actual e vai aconselhar, em tempo oportuno, o Governo quando alterar o actual modelo de controlo da pandemia da COVID-19 em Moçambique”.

Armindo Tiago diz que a comissão vai sugerir ao Governo tendo em conta os baixos índices de contaminação, sem se guiar pelos métodos dos outros países.

“Devo acautelar que, independentemente do que acontece com os outros, o nosso país deverá usar a sua própria evidência para tomar as medidas que são as mais adequadas. A situação da COVID-19 está, neste momento, controlada. A nossa situação de números de casos é extremamente baixa, mas também a taxa de positividade está abaixo de um por cento, o quer dizer que conseguimos, todos juntos, incluindo meios de comunicação social, sociedade civil e Governo, controlar a doença”, indicou Armindo Tiago.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos