O País – A verdade como notícia

Moçambique cai duas posições no relatório Mo Ibrahim

O relatório Mo Ibrahim, divulgado esta segunda-feira, revela que de um total de 54 países, Moçambique está na vigésima terceira posição, o que significa que a qualidade de governação piorou do ano passado ao presente ano de 2017.

Em 2016, o país ocupava a vigésima primeira posição. De acordo com o relatório, ao longo dos últimos cinco anos, Moçambique tem apresentado sinais de "Crescente Deterioração" em Governação Global.

“O declínio da Governação Global de Moçambique ao longo da última década é impulsionado por duas das quatro categorias: Segurança e Estado de Direito (taxa média anual de -1,30) e Participação e Direitos Humanos (taxa média anual de -0,06)”, diz o relatório divulgado, detalhando que “Moçambique regista a sua pontuação mais elevada na subcategoria Segurança Nacional (80,2), e a mais baixa na subcategoria Responsabilização (26,4).

Entretanto, o mesmo documento refere que a trajectória da Governação Global em África, em média, é positiva, mas tem evoluído a um ritmo mais lento nos últimos anos. Uma vez que muitos países não têm sabido tirar proveito do progresso alcançado ou têm tido dificuldade em reverter tendências negativas.

“Ao longo dos últimos dez anos, 40 países africanos demonstraram melhorias na Governação Global. Nos cinco anos mais recentes, 18 destes países, nos quais residem 58% dos cidadãos africanos – incluindo Costa do Marfim, Marrocos, Namíbia, Nigéria e Senegal, conseguiram inclusivamente acelerar o seu progresso. Em 2016, o continente alcançou a pontuação mais elevada em Governação Global”, diz o documento.

A Fundação Mo Ibrahim foi criada em 2006, e avalia a qualidade da governação no continente africano.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos