O País – A verdade como notícia

Moçambique assina acordo para empregar jovens de Cabo Delgado

Moçambique assinou, esta terça-feira, um acordo com Instituto Camões que visa gerar mais empregabilidade aos jovens vítimas do terrorismo no norte do país.

O terrorismo em Cabo Delgado provocou deslocação de várias pessoas para locais considerados seguros e, como consequência, a situação do desemprego naquela região aumentou. Para reverter este cenário, as autoridades governamentais depositam confiança no projecto “Mais emprego para os jovens de Cabo Delgado”.

“A escolha de Cabo Delgado para alojar mais emprego é uma decisão acertada, tendo em conta as exigências e dificuldades particulares daquela província de Moçambique e, por outro lado, o programa foi desenhado, tendo em conta a cadeia de valores do petróleo e gás”, afirmou Oswaldo Petersburgo, Secretário de Estado da Juventude e Emprego.

Petersburgo acrescentou, ainda, que os esforços estão a ser feitos para garantir que os deslocados voltem às suas localidades de origem.

O Governo português, na voz do seu Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e de Cooperação, Francisco André, enalteceu a importância do acordo e falou dos possíveis benefícios.

“Todos sabemos que há um problema grave de desemprego e é para isso que este projecto vai servir, neste caso, praticar novas causas, criar mais oportunidades de emprego, para capacitar os jovens, para gerar mais salários e para caminharmos todos no mesmo ritmo. Temos um grande interesse também que é aumentar cadeias de valores directa ou indirectamente, relacionadas com a indústria que se pretende desenvolver”, avançou Francisco André, secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e de Cooperação de Portugal.

Por sua vez, a União Europeia endereçou uma mensagem de solidariedade para com as vítimas do terrorismo e afirmou o seu apoio para uma resposta conjunta com o Governo para as dificuldades que os deslocados enfrentam em Cabo Delgado.

“A União Europeia vai apoiar o projecto com quatro milhões de euros para juntos respondermos às dificuldades que Cabo Delgado enfrenta. No lado humanitário, nos últimos dias, chegaram dois aviões europeus com carregamento em alimento e vestuário para os deslocados e, dentro de dias, mais apoio virá”, informou António Sánchez-Benedito Gaspar, embaixador da União Europeia em Moçambique.

O Governo afirmou que o projecto de apoio aos jovens de Cabo Delgado veio para ficar e que tem de ser concretizado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos