O País – A verdade como notícia

Moçambique ainda em processo de escolha da vacina da COVID-19

Depois de as autoridades sul-africanas suspenderem o uso da vacina AstraZeneca, por constatar que é ineficaz no combate da variante sul-africana da COVID-19, Moçambique viu frustrada a esperança de beneficiar, quanto antes, da oferta de doses da mesma vacina, oferecida pelo estado sul-africano.

Questionado se as vacinas prometidas chegarão este mês, conforme avançou o Ministério da Saúde, Armindo Tiago respondeu: “Como prometemos ter as vacinas entre os meses de Fevereiro e Março. Neste momento, estamos em processo de selecção [das vacinas] e poderemos ter várias”.

O governante falava esta segunda-feira, à saída da celebração do Dia Internacional da Criança com Cancro.

Recorde-se que segundo as autoridades nacionais, cerca de 70% dos casos registados em Moçambique, desde Dezembro, estão relacionados com a variante sul-africana, diagnosticada internamente em Novembro.

Esta segunda-feira, a África do Sul reabriu as fronteiras de Ressano Garcia e da Ponta d’Ouro, na província de Maputo. O facto coloca o país apreensivo, devido ao receio de aumento de infecções.

Sobre esta situação, Sérgio Chicumbe, director de inquéritos no Instituto Nacional de Saúde (INS), disse que haverá reforço das medidas de prevenção para travar a propagação da pandemia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos