O País – A verdade como notícia

MJACR oferece alimentos às vítimas do terrorismo em Cabo Delgado

O MJACR diz que está preocupado com a degradação dos direitos humanos da população assolada pelo terrorismo em Cabo Delgado. Segundo a ministra do pelouro, Helena Kida, é preciso garantir, primeiro, condições básicas para a sobrevivência das vítimas. Para o efeito, ofereceu bens alimentares.

Helena Kida está em Cabo Delgado, onde esta segunda-feira ofereceu kits de alimentos às vítimas do terrorismo que se encontram nos distritos de Pemba e Metuge.

A ministra explicou que não é uma questão de ignorar os direitos humanos dos cidadãos afectados pelo terrorismo, que assola Cabo Delgado desde Outubro de 2017. Porém, é necessário “primeiro minimizar” a carência dando “aquilo que é básico” para as famílias levarem a vida em frente. “Depois veremos a questão de direitos humanos”.

Além dos direitos humanos e a situação humanitária das vítimas do terrorismo em Cabo Delgado, Helena Kida também está preocupada  com a falta  de documentos de identificação dos deslocados, uma vez que os mesmos foram destruídos ou perdidos durante os ataques.

“Há uma série de direitos que estas pessoas [afectadas pelo terrorismo] estão privadas de exercer”, sem documentos, considerou a governante, ajuntando que “muitas delas não têm identificação e nós como Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos já percebemos que há necessidade de   registar as pessoas que estão” nos distritos de Pemba e Metuge aqui. “Muitas delas e preciso recuperar o histórico”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos