O País – A verdade como notícia

Missão cumprida!

Foto: O País

Ferroviário da Beira qualificou-se para a segunda etapa de acesso à Liga Africana de Basquetebol (BAL) ao ocupar a segunda posição na fase de apuramento da zona VI realizada entre os dias 21 e 23, em Joanesburgo, África do Sul.

Missão cumprida! Duas vitórias e uma derrota foram o saldo dos “locomotivas” do Chiveve na prova qualificativa disputada no City Arena Inzibio Hall, no Soweto, em Joanesburgo, África do Sul. O Ferroviário da Beira vai, agora, disputar a derradeira fase de qualificação a Baskettball Africa League (BAL) entre os dias 16 e 21 de Novembro, inserido no grupo G do qual os três primeiros classificados, de um total de oito, asseguram a presença na fase final a decorrer em Kigali, no Ruanda.

 

ESTREIA AUSPICIOSA

A estreia não podia ter sido melhor no grupo F da divisão Leste das eliminatórias da zona VI de acesso à Liga Africana de Basquetebol. Tudo perfeito, tudo conforme o previsto.

Agressivo, determinado e com os processos consolidados, o conjunto de Luiz Hernandez venceu, quinta-feira, 21 de Outubro, o Matero Magics da Zâmbia (81-51) num duelo em que controlou os três primeiros quartos com parciais de 26-10, 21-17 e 21-7. O último quarto foi controlado pelos zambianos que venceram pelo parcial de 17-13. Aí, diga-se, a vitória já não escapava e era importante gerir a equipa para o segundo embate.

O representante moçambicano nas eliminatórias de acesso à embrionária BAL apresentou, no final do jogo, uma média de 78. 57% na linha de lances livres (registo de 11 em 14), melhor que os zambianos que saíram com 50%  (5 em 10 lançamentos).

Nos lançamentos de campo, a equipa moçambicana concretizou 30 em 75 tentados (40% de aproveitamento), sendo que o seu adversário se apresentou com fraca percentagem de 27, 54% (19 em 69).

Os “targets” apontam ainda para 33% nos tiros exteriores (10 em 30) dos “locomotivas” do Chiveve contra 26, 67% (8 em 30) do Matero Magic.

Dominador nas tabelas, os campeões nacionais de 2012 e 2014 colectaram 56 ressaltos dos quais 40 defensivos e 16 ofensivos. O Matero Magic, esse, perdeu a luta das tabelas com 40 ressaltos, sendo 28 defensivos e 12 ofensivos.

A “boxe score” indica que o Ferroviário da Beira contabilizou ainda 27 assistências, 16 “turnovers” e 11 roubos de bola.

Mas há mais por analisar: Ferroviário da Beira contabilizou 31 pontos em situações de perdas de bola, enquanto o seu adversário marcou 11. Nas segundas bolas, o CFB concretizou 15 pontos contra seis do Matero Magic. 31 Pontos dos jogadores saídos do banco e 22 na área restrita são outros dados do Ferroviário da Beira neste duelo de estreia nas eliminatórias da zona VI de acesso à Liga Africana de Basquetebol (BAL).

 

IMPERIAIS NO SEGUNDO JOGO

Muitas facilidades para o Ferroviário da Beira no segundo jogo, em que encontrou um adversário com muitos furos abaixo do seu nível.

O extremo Ismael  “Timo” Nurmamade conduziu  o CFB à vitória por 96 pontos (132-36) sobre Roche-Bois Warriors das Maurícias.

O “machuabo” contabilizou 26 pontos e três assistências em 15:13 minutos na quadra, tendo sido secundado por Elton Ubisse com 17 pontos e cinco ressaltos e o canadense Jermel Michele Kennedy com 16 pontos e seis ressaltos.

Destaque, ainda, ao nível dos pontuadores, para Ayad Munguambe (14) e os gémeos Orlando Novela (11) e Ermelindo Novela (10).

Nesta partida, o Ferroviário da Beira dominou todos os “targets” com 49 em 95 nos lançamentos de (51.6%), contra 16/62 (25.8%) de Roche-Bois Warriors.

O terceiro classificado da última edição da Liga Moçambicana de Basquetebol Mozal, disputada em 2019, concretizou 39 em 71 tiros exteriores (54.9%), enquanto o seu adversário apresentou uma média fraca de 13.8% (4 tiros concretizados em 29 tentados).

Nos lançamentos livres, 24/38 perfazem uma média 63.2% para os moçambicanos, sendo que Roche Bois não concretizou nenhum 0/4 (0%).

Com 68 ressaltos, dois quais 42 defensivos e 26 ofensivos, o Ferroviário da Beira dominou nas tabelas numa partida em que o seu oponente capturou 32 “rebounds: 27 ofensivos e cinco defensivos.

Os campeões nacionais de 2012 e 2014 concretizaram 59 pontos em situações de perdas de bola, contra 13 de Roche Bois. Há ainda 24 pontos nas segundas bolas para a equipa moçambicana que viu o último classificado desta fase de grupos marcar apenas cinco pontos neste capítulo. Os atletas vindos do banco produziram 60 pontos, no Ferroviário da Beira. Os parciais foram de 34-12, 35-7, 29-9 e 34-8.

 

FECHAR COM DERROTA

No derradeiro jogo da fase de qualificação da zona VI à BAL, sábado, 23 de Outubro, o Ferroviário da Beira perdeu diante de UNZA Pacers da África do Sul, por 86-85. Jogo equilibradíssimo, tal como era de esperar entre as duas melhores formações do grupo F da divisão Leste.

Esteve melhor o conjunto moçambicano no primeiro quarto, etapa na qual venceu pelo parcial de 20-11. No segundo quarto, os campeões sul-africanos, baseados em Cape Town, lideraram com um parcial de 29-25. No final do terceiro quarto, equilibradíssimo, o marcador indicava um parcial de 25-24, a melhor para o Ferroviário da Beira. Num jogo intenso, o UNZA Pacers controlou o derradeiro quarto com parcial de 22-15.

Jermel Michele Kennedy foi a melhor unidade do CFB, contabilizando 22 pontos e sete ressaltos (cinco defensivos e dois ofensivos) em 35:18 minutos na quadra. O canadense foi secundado por  William Kiah Perry, base americano, com 18 pontos, cinco ressaltos e igual número de assistências em 35:21 minutos na quadra.

Os “locomotivas” do Chiveve tiveram um média de 42.5% nos lançamentos de campo (31 em 73), 35.7% nos tiros exteriores (10 em 28), 61.9%  na linha de lances livres (13 em 21), 39 ressaltos dos quais 25 defensivos e 14 ofensivos.  Já o campeão sul-africano registou 32 em 72 nos lançamentos de campo (44.4%), 8 em 21 na zona dos 6, 75 metros (38.1%), 14 em 18 na linha de lances livres (77.8%), 44 ressaltos dois quais 29 defensivos e 15 ofensivos.

 

Resultados:

21 de Outubro de 2021

1ª jornada

Ferroviário da Beira 81-51 Matero Magic (Zâmbia)

Roche-Bois (Maurícias)  36-132 Ferroviário da Beira

UNZA Pacers (RAS)  86-85 Ferroviário da Beira

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos