O País – A verdade como notícia

MISAU recebeu dos EUA mais de 2 milhões de vacinas contra COVID-19

A Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) em Moçambique entregou, esta segunda-feira, ao Governo moçambicano 2.016.000 doses da vacina Johnson & Johnson, através do COVAX.

Esta é a quarta e maior entrega bilateral de vacinas contra a COVID-19 dos EUA para Moçambique, elevando o número total de vacinas doadas para aproximadamente 3,5 milhões, e mantendo os Estados Unidos como o maior doador bilateral de vacinas de Moçambique.

“Os Estados Unidos continuam empenhados em partilhar as vacinas de forma equitativa, em todo o mundo. Ninguém está protegido da COVID-19 até que todos estejam vacinados.  À medida que mais vacinas se tornam disponíveis para todas as nações em todo o mundo, temos um interesse comum em conseguir que todos os que são elegíveis sejam vacinados”, disse o embaixador dos EUA em Moçambique, Dennis Hearne.

Falando a jornalistas, minutos depois do acto simbólico da entrega dos imunizantes, Dennis Hearne avançou que esta iniciativa, que já alocou cerca 800 mil vacinas ao país, há menos de 20 dias, visa ajudar Moçambique na luta contra esta pandemia que é mundial.

“É com enorme orgulho que o Governo dos Estados Unidos entrega dois milhões e dezasseis mil doses de tomada única, da Johnson & Johnson ao Governo e ao povo de Moçambique. Com esta doação, os EUA ajudam a vacinar quase três milhões de pessoas”, disse Hearne.

O Governo dos EUA tem prestado apoio atempado e contínuo em resposta à pandemia da COVID-19 em Moçambique, incluindo assistência.  Esta assistência inclui a recente doação de 60 garrafas de oxigénio e de uma fábrica de oxigénio PSA, 50 ventiladores, equipamento de protecção pessoal para profissionais de saúde, equipamento de laboratório e de oxigénio, formação e financiamento para o aumento do pessoal médico, entre outras iniciativas.

O ministro de tutela agradeceu a iniciativa e assegurou que, com esta doação, Moçambique estará em condições de inocular as pessoas com idade igual ou superior a 18 anos.

“Estas doações acontecem numa boa altura. Porquanto, o país precisa de se blindar contra as novas variantes e a iminente eclosão da quarta vaga da COVID-19. Os dados dos últimos 72 dias têm-nos deixado preocupados e isso urge que todos nos unamos para poder reverter o cenário”, disse Armindo Tiago.

O processo de vacinação para este grupo já havia sido iniciado, mas, segundo o governante, com o stock cada vez mais composto que o país possui, estará mais preparado para fazer face à pandemia e quiçá enfrentar com mais confiança e menos impacto a quarta vaga e a variante Ómicron.

O fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), um dos promotores desta iniciativa, garante continuar a firmar parcerias para apoiar o país na aquisição de vacinas e outros produtos necessários para o aumento da cobertura da vacinação.

Em estreita colaboração com o Governo de Moçambique, o Governo dos EUA disponibiliza mais de USD 500 milhões em assistência anual para melhorar a qualidade da educação e dos cuidados de saúde, promover a prosperidade económica e apoiar o desenvolvimento global da Nação.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos