O País – A verdade como notícia

MISAU: “Estamos preparados para fazer face a quadra festiva”

Ministério da Saúde diz que está preparada para responder a demanda pelos serviços de saúde na quadra festiva. O sector revelou que tem disponíveis 1700 unidades de sangue e acredita serem suficientes para fazer face à época.

Estamos na contagem regressiva para “December time”! É assim como é conhecida a quadra festiva na zona sul sobretudo na camada juvenil. E porque o momento é mesmo de festa, os ânimos sobem e é altura de as empresas de cerveja facturarem, pois índices de consumo de álcool são elevados. E porque não há belo sem o senão, o ambiente de festas é geralmente acompanhado pela ocorrência de vários tipos de acidentes e os hospitais são chamados a dar resposta.

Antes de serem chamados no pico nos ânimos da quadra festiva, o ministério que tutela pelos serviços de saúde, tomou a iniciativa de convocar uma conferência de imprensa para dar a conhecer sobre o seu nível de preparação nesta época que se avizinha. Na mesma, o sector disse que está preparado para responder à demanda. Para melhor compreensão, vamos por partes:

DISPONIBILIDADE DE RECURSOS HUMANOS

“Nós como ministério já temos aquilo que é as escalas que vão preparar os hospitais durante esta quadra festiva. Porque é um movimento redobrado, temos escalas a duplicar. Então os hospitais já estão preparados para poderem fazer estas escalas que começam no dia 20 de Dezembro ao dia cinco de Janeiro de 2019”

MATERIAL E EQUIPAMENTO HOSPITALAR

“Alocamos aquilo que é o material médico-cirúrgico e todo material que vamos usar durante a quadra festiva. Fizemos um reforço porque normalmente temos distribuição trimestral, do material, medicamentos e todos aqueles insumos que usamos nos hospitais o reforço está garantido em todos hospitais”

DISPONIBILIDADE DE SANGUE

“O nosso Serviço Nacional de Sangue tem, neste momento, disponíveis 1700 unidades de sangue. Não estamos satisfeitos ainda com esta quantidade. Gostaríamos de ter mais, mas é uma quantidade que para nós é aceitável para podermos trabalhar de forma tranquila durante festiva”

SINISTRALIDADE RODOVIÁRIA

“Em todos os hospitais das províncias do país tem uma ambulância para poderem responder aquilo que é a sinistralidade rodoviária dentro daquilo que são as suas áreas de jurisdição”

Por outro lado, os hospitais passaram a dar prioridade às cirurgias de urgências. Assim, “ todos blocos operatórios estão preparados para aquilo que são as actividades de urgência que possam ocorrer nesta altura”, assegurou Elenia Macamo, directora-nacional adjunta de Assistência Médica.

O Ministério da Saúde apela ainda ao bom uso dos objectos pirotécnicos, vulgo paixões, pois estes podem ter consequências graves, que vão desde o traumatismo até a amputação de alguns membros.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos