O País – A verdade como notícia

Mirko Manzoni reitera convite à Junta Militar da Renamo para se juntar ao DDR

O enviado pessoal do secretário-geral das Nações Unidas para Moçambique, Mirko Manzoni, reitera o convite ao general Mariano Nhongo e à Junta Militar da Renamo para se juntarem ao processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR).

Mirko Manzoni manifesta o seu empenho “em apoiar os esforços no sentido de pôr término aos ataques no centro de Moçambique”. Aponta também o diálogo como o caminho para resolver eventuais diferendos que Mariano Nhongo e a Junta Militar da Renamo tenham.

“Todos os moçambicanos merecem viver sem medo e acredito firmemente que a resolução pacífica do conflito, através da comunicação e do diálogo, é a única forma credível de avançar”, diz o enviado pessoal do secretário-geral das Nações Unidas para Moçambique, em comunicado enviado ao “O País”.

No mesmo documento, Manzoni diz perceber que “não há qualquer desejo de regressar aos tempos de conflito”.

Ademais, faz “eco da convicção do Presidente Filipe Nyusi e do líder da Renamo, Ossufo Momade, de que esta oportunidade para depor armas e reintegrar a sociedade de uma forma relevante deve ser alargada a todos”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos