O País – A verdade como notícia

Ministro do interior diz que todas linhas operativas foram destacadas para zona centro

"Não podemos permitir que os nossos irmãos sofram duplamente, primeiro pelo ciclone Idai e segundo pelos amigos do alheio numa altura em que estão a se reerguer, para prosseguir com suas vidas. Estão a sofrer sim porque alguns perderam seus familiares entre outras situações", disse o ministro do interior quando explicava sobre a situação de segurança nas zonas afectadas pelo Idai.

Basílio Monteiro esclareceu que todas as linhas operativas das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) foram despachadas, para todos os distritos das províncias de Sofala e Manica, não só para apoiar nos trabalhos de resgate das vítimas, mas também para participarem no corte de estacas para instalação dos centros de acolhimentos definitivos e transitórios, proteção e segurança de toda a população.

"Os afectados já estão a sofrer por tudo quanto perderam pelos males causados pelo ciclone Idai, por isso não podemos permitir que alguém venha atentar contra a sua integridade ou tirar aquilo que com muito sacrifício seus irmãos preparam e enviaram para aliviar o sofrimento" acrescentou Basílio Monteiro.
 
No que diz respeito aos dispositivos de protecção e segurança, o ministro do interior viu melhorias nos locais de reassentamento transitório e definitivo, bem como nos locais onde estão a ser aprovisionados mantimentos para apoiar as vítimas do desastre que desgraçou famílias, criou luto e destruiu bens públicos e privados.   
 
 Basílio Monteiro enalteceu o papel do chefe do estado, Filipe Nyusi, nos esforços que tem vindo a levar a cabo para aliviar o sofrimento das famílias e sensibilizou países amigos e parceiros, para que continuem a canalizar apoios para as vítimas na região centro.
 
Basílio Monteiro doa três mil quites de alimentos para 20 mil pessoas em Morrumbala
 
O ministro do interior, Basílio Monteiro está a trabalhar na província central da Zambézia na qualidade de membro da comissão política e chefe da Brigada da Frelimo de assistência a aquela província. Esta terça-feira entregou um total de três mil quites de produtos diversos para as vítimas das inundações. Trata-se de produtos alimentares, de higiene, vestuário, entre outros.
 
De acordo com o chefe da brigada central de assistência a província da Zambézia, os produtos vão beneficiar a um total de 20 mil pessoas que no distrito de Morrumbala vivem momentos dramáticos por conta da chuva, que inundou vários bairros residenciais no interior das localidades ao nível do distrito.
 
Recentemente distritos da zona centro e norte da província com destaque para os que foram fustigados pelas intempéries também receberam apoio da brigada central dirigida por Basílio Monteiro.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos