O País – A verdade como notícia

Ministra da Justiça diz que corre um processo na PGR para responsabilização dos participantes da festa da ex-directora

O Governo revelou esta sexta-feira que foi instaurado um processo-crime na Procuradoria-Geral da República que poderá culminar com a responsabilização dos participantes da festa de despedida da antiga directora da direção do Género, Criança e Acção Social na cidade de Maputo.

Cerca de duas semanas depois da realização da festa de despedida da ex-directora do Género, Criança e Acção Social na capital do país, o governo reagiu e garante que corre um processo para responsabilizar os envolvidos.

“Está em curso um processo de sindicância para apurar os factos incluindo a fonte de fincamento da festa, se estão ou não envolvidos dinheiros públicos com vista a responsabilização disciplinar e criminal dos infractores. Paralelamente foi instaurado um processo-crime na Procuradoria-Geral da República, que está a realizar diligências concernentes ao crime de desobediência para a responsabilização dos infractores nos termos da lei”, disse Helena Kida, ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos.

A Direcção da Acção Social, na cidade de Maputo, realizou na primeira semana da prorrogação do Estado de Emergência a festa com mais de 20 pessoas em pleno Estado de Emergência como forma de despedir a ex-directora do pelouro a nível da capital.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos