O País – A verdade como notícia

Milton Botão: “nacionais de xadrez decorrem a bom ritmo”

Decorre, desde terça-feira, no Salão Nobre do Conselho Municipal da Matola, a edição 2020-2021 do Campeonato Nacional de Xadrez, prova que tem como principal objectivo definir os xadrezistas que irão representar a selecção nacional, obedecendo, naturalmente, aos critérios estabelecidos pela federação da modalidade.

É, na verdade, uma lufada de ar fresco para os xadrezistas moçambicanos, porquanto a prova do género já não se realizava há sensivelmente dois anos. Mais, um grande desafio para o elenco liderado por Milton Botão, tendo em conta as restrições e limitações impostas pela pandemia da COVID-19.

Para já, e disputadas seis jornadas, a Federação Moçambicana de Xadrez diz que a prova está a decorrer sem sobressaltos: “a avaliação é positiva, uma vez que as partidas estão a decorrer na normalidade”, frisou o número um da FMF.

Nos juniores, segundo os critérios definidos pela organização da prova, os quatro primeiros classificados garantem a presença na próxima edição do Campeonato Nacional de Xadrez. E, para Milton Botão, a prestação dos xadrezistas, em todos os escalões, tem sido satisfatória: “Em termos competitivos, posso dizer que estamos satisfeitos. Os xadrezistas estão num bom nível e ansiosos, uma vez que já há dois anos em que não se realizava o evento de género”.

O quadro feminino tem registado um crescimento notável nos últimos anos, com algumas xadrezistas a darem tudo de si para melhorar o quadro competitivo.

“O quadro feminino é composto por oito xadrezistas e, neste momento, existe uma boa competitividade. Tivemos até jogadoras que já conseguiram empatar com a actual campeã nacional Vânia Vilhete”, clarificou a fonte.

No escalão de juniores e infanto-juvenil, as partidas irão contar apenas para o Rating Nacional. É preocupação da Federação Moçambicana de Xadrez formar com qualidade. Daí a aposta nestes escalões de formação para potenciar os mais novos de modo a que tenham um futuro.

“É um momento ímpar e acreditamos que o xadrez está de volta, vemos a emoção nos infanto-juvenis, sobretudo, nesse intercâmbio provincial”.

Para esta quinta, sexta-feira e sábado, está prevista a disputa da 6ª, 7ª, 8ª e 9ª jornadas do Campeonato Nacional de Xadrez. O que se pode esperar das próximas jornadas? Questionámos ao presidente da Federação Moçambicana de Xadrez.

“Neste momento, faltam por disputar seis jornadas – de 3 a 9. Esperamos muitas surpresas, porque até agora nada está definido”, notou.

A prova decorre num ambiente marcado pela pandemia da COVID-19. A Federação Moçambicana de Xadrez reconhece que não tem sido fácil organizar provas do género num contexto de crise e restrições provocadas pela doença. “É muito complicado realizar provas neste contexto, porque muitas regras e protocolos devem ser seguidos. O protocolo sanitário exige a existência de muito material de higiene, exige que se façam testes e limita aglomerados. Felizmente, fizemos os testes e continuamos com a prova sem sobressaltos”, assegurou Milton Botão.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos