O País – A verdade como notícia

Militares sabotam última jornada da Divisão de Honra

O jogo entre Águias Especiais e Incomáti de Xinavani, agendada para o último sábado, não se realizou porque alguns militares fardados impediram a entrada dos artistas no campo de jogos, para a realização daquele que seria o desfecho do Campeonato Nacional da Divisão de Honra ao nível da zona Sul.

Esta é mais uma situação que acontece no campeonato da divisão de honra, poucos dias depois de alguns clubes terem ameaçado boicotar a última jornada da Divisão de Honra, zona Sul, em protexto contra uma decisão da Federação Moçambicana de Futebol de não averbar a terceira falta de comparência a Associação Desportiva de Chóckwè, cujo resultado beneficiaria Matchedje.

Como forma de boicote, dezenas de militares introduziram-se no interior do campo do Matchedje para barrarem a entrada dos jogadores das Águias Especiais e do Incomati de Xinavane, que deviam realizar a última jornada da competição.

Do lado exterior, jogadores, equipa técnica e dirigentes dos “açucareiros” estavam impávidos e sem nada poderem fazer face à musculatura demostrada pelos militares. O seu adversário, Águias Especiais, aguardava serenamente no interior da carrinha que o transportou para o campo do Matchedje por uma oportunidade para entrar em campo e disputar a partida diante do Incomati.

Mesmo depois do delegado do jogo, Manuel Lopes, ter efectuado uma chamada para os dirigentes do Matchedje para se ter acesso ao campo, algo que foi aceite, o jogo não se realizou.

Isto porque a equipa das Águias Especiais abandou o campo do Matchedje.

Os dirigentes do Incomáti de Xinavani, líder da prova com 48 pontos, classificam a atitude dos militares de vergonhosa.
Facto curioso é que as Águias Especiais sempre fizeram os seus jogos no Matchedje.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos