O País – A verdade como notícia

Milionário sul-africano doa mais de USD 1 milhão às vítimas dos desastres naturais

O Milionário sul-africano Patrice Motsepe doou ontem mais de um milhão de dólares em apoio às vítimas dos desastres naturais em Moçambique. O cheque gigante foi entregue ao Presidente da República, Filipe Nyusi.

Ao meio da tarde desta quinta-feira o Presidente da República, Filipe Nyusi, visitou a cidade da Beira. Para o receber para além dos membros do Governo estava o edil da Beira, Daviz Simango. E porque nos últimos tempos anda de camisa desbotoada, depois de cumprimenta-lo, Filipe Nyusi tratou de ajudar o edil a abotoar a sua camisa. Depois foi saúdar a Ministra Sul-Africana das Relações Exteriores que acabava de sobrevoar as áreas afectadas e reunido com a vasta equipa sul-africana que presta assistência às vítimas. Lindiwe Sisulu fazia-se acompanhar pelo empresário e milionário Patrice Motsepe, um dos homens mais ricos de África que no momento ofereceu um cheque de mais de um milhão de dólares ao Governo.

"Esta humilde doação é para contribuir para fazer face à crise e aos desafios com que são confrontados dentro do país. Como pode ver é uma singela contribuição. Muito obrigado senhor presidente", disse Motsepe.

O Governo sul-africano também entregou um cheque de 60 milhões de randes a Filipe Nyusi:

“Nós continuaremos a fazer tudo que estamos a fazer para vos ajudar. E viemos para entregar isto que em nome do povo da África do Sul para garantir que ajude nos vossos esforços de assistir as vítimas”.

E o Presidente da República agradeceu as ajudas:

Lindiwe Sisulu disse na ocasião que o apoio da África do Sul a Moçambique é o cumprimento de um dever:

“Fizemos o melhor para salvar vidas e termos a certeza de que o povo deste país saiba que para além da fronteira há um país chamado África do Sul, que fez muito para apoia-los e muito eles fizeram aquando da luta pela nossa independência. Temos uma fronteira entre nós mas somos o mesmo povo que a atravessa. E se há uma mensagem a passar é a África do Sul fará de tudo que for possível e convidamos o povo sul-africano para dar a ajuda que pode”, disse Sisulu.

Refira-se que os sul-africanos foram os primeiros a posicionar homens e meios de transporte para salvar pessoas afectadas pela devastação.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos