O País – A verdade como notícia

Migração do sinal analógico para digital: há “confusão” nas lojas que vendem descodificadores em Maputo

Foto: O País

A procura por descodificadores está a criar cenários de aglomeração em alguns estabelecimentos comerciais da cidade de Maputo. Munícipes afirmam que não tiveram tempo para se preparar para a passagem do sistema analógico para o digital.

O apagão dos emissores analógicos de televisão para dar espaço ao sinal digital tem vindo a agitar a capital do país. Nos primeiros dois dias após o apagão no sinal aberto, os estabelecimentos de venda de descodificadores viveram cenário de aglomeração.

“Já estou a mais de três horas na fila para comprar o meu descodificador. Foi um susto quando cheguei à casa e não vi nenhum canal. Assim, sou obrigado a pagar para ver televisão, apesar de estar desempregado”, disse Afonso Mbongane, um dos munícipes que estava na fila à espera da sua vez para comprar o equipamento.

Para alguns, esta mudança não constitui problema, mas outros só aderem ao digital por não ter outros mecanismos para ver televisão.

“Não existe outra alternativa a não ser pagar para ver a televisão. Espero que o sacrifício se faça sentir na qualidade de imagens e programações e acho também que o Governo podia baixar um pouco os preços ou mesmo alargar o tempo de emissão aberta para podermos preparar o valor necessário, tendo em conta que estamos em tempos de pandemia”, propôs André Matusse.

Os revendedores dizem precisar de tempo para poder reunir o material devido à procura que triplicou. Um estabelecimento que, em média, recebia 12 clientes por semana, hoje atende cerca de 90 pessoas por dia.

“Pedimos ao Governo que tolere, pelo menos, 15 dias para podermos reunir o material, porque a demanda triplicou, o material é escasso e assim o povo é que sai a perder. Tendo em conta a actual situação sanitária mundial, dificilmente vamos conseguir respeitar os protocolos sugeridos para frear a disseminação da COVID-19, devido a enchentes”, lamentou Abdul Rahim, dono de um dos estabelecimentos comerciais.

Esta primeira fase de transição iniciou na última segunda-feira e vai até 30 de Setembro.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos