O País – A verdade como notícia

Mexicanos vão às urnas este domingo

Mais de 93 milhões de mexicanos são convocados para eleger, no domingo, 500 deputados federais, 15 dos 31 governadores estatais, 30 congressos locais e 1.900 municípios, num país fraturado entre duas opções políticas profundamente antagónicas.

Duas grandes forças vão a jogo – a coligação da oposição “Vá por México”, que engloba o Partido de Acção Nacional (PAN, direita), o Partido Revolucionário Institucional (PRI, centro-direita), e o Partido da Renovação Nacional (PRD, social-democrata); e a coligação “Juntos Fazemos História”, liderada pelo Movimento Regeneração Nacional (Morena, esquerda), o partido que o actual Presidente Andrés Manuel López Obrador fundou em 2011, após cindir do PRD, e que inclui o Partido do Trabalho (PT) e o Partido Verde Ecologista do México (PVEM), escreve o “Notícias ao Minuto”.

Em 2018, nas eleições para o Parlamento, com 500 lugares, Morena garantiu maioria absoluta, também confirmada no Senado, com 128 membros, com a ajuda de formações aliadas.

Perante este novo cenário político no México, a formação heteróclita da direita tentará reverter a relação de forças, mas as suas perspetivas são pouco animadoras num país de regime presidencial e com esta eleição crucial marcada para 2024.

As últimas sondagens atribuem uma larga vantagem ao partido do actual Presidente que, apesar de um ligeiro recuo (em 41%), poderá garantir 52% da votação e com o apoio dos seus aliados e obter de novo maioria absoluta no Parlamento.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos