O País – A verdade como notícia

Mercados e residências foram locais escolhidos pelos partidos para pedir votos em Manica

Em Manica, as brigadas dos três principais partidos com assento parlamentar, nomeadamente a Frelimo, Renamo e MDM estiveram hoje a pedir votos em mercados e bairros da cidade de Chimoio no prosseguimento do terceiro dia campanha eleitoral, rumo às eleições de 15 de Outubro

Membros do MDM guiados pelo candidato a governador de Manica, Arone Mussualho, escalaram o mercado de Mbate que se localiza no bairro 5.

Na sua comunicação com os vendedores, Mussualho prometeu melhorar as condições daquele mercado, onde segundo avançou, caso seja eleito, que o executivo a ser nessa altura por si dirigido, irá construir mais bancas, além de melhorar as condições de saneamento.

“Eu escolhi este mercado, como vocês podem ver, é um mercado maior e com muitos vendedores aqui. Estamos a falar de um mercado sem água, sem barracas condignas, então essa gente caso faça-me ascender ao trono através do seu voto, esses problemas todos passarão para história”, disse Mussualho visivelmente satisfeito pela forma como foi recebido pelos vendedores daquele mercado.

Já a Renamo esteve no bairro 7 de Abril, onde o cabeça-de-lista Alfredo Magumisse prometeu melhorias no atendimento hospitalar, avançando que “o que acontece agora de cobrar dinheiro até parturientes para trabalhos de parto nas maternidades dos hospitais públicos, isso vai conhecer o seu fim com a vitória da Renamo”.

Questionado sobre a sua estratégia de recorrer a língua local chiuté para “namorar” o eleitorado, Magumisse disse que a Renamo identifica-se com o povo e por isso, prefere falar o que o seu povo melhor entende.

Enquanto isso, várias brigadas do partido Frelimo desdobraram-se por diversos bairros da cidade de Chimoio. Mas a principal, chefiada pelo membro do Comité central do partido, António José Amélia, esteve a pedir votos no mercado 38.

Amélia não só pedia voto. Empunhando um dístico, passou de banca em banca reforçando a campanha de educação cívica recentemente terminada pelos órgãos eleitorais.

“Quero lembrar que no dia 15 de Outubro o país vai registar eleições. Logo cedo temos que ir as urnas, bastando para tal levar o cartão de eleitor, e caso não o tenha, qualquer outro documento de identificação que contenha uma foto”, referia nestes termos o chefe da brigada da Frelimo aos eleitores.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos