O País – A verdade como notícia

Menor de 7anos violada sexualmente e assassinada por 3 homens no T 3

Menor de sete anos de idade morreu no último sábado depois de ter sido supostamente violada sexualmente e assassinada por três jovens, dois dos quais, ainda fugitivos.

Após o crime, os indiciados colocaram a menor em um saco e lançaram o corpo próximo à sua casa.

Informações colhidas no local do crime indicam que a menina foi levada durante a tarde de sábado pelos supostos violadores para o um dos quartos dos indiciados com idades compreendidas entre 30 e 34 anos de idade.

Mas foi por volta das 19horas que os criminosos decidiram alimentar os seus apetites sexuais. A essa altura a família da criança já tinha se cansado de procurar a vítima.

Em conversa com o tio da malograda, ele contou ao nosso jornal que devido a violação sexual os sonhos da menor de sete anos de idade foram interrompidos naquele sábado que jamais sairá da mente da família toda.

A nossa fonte revelou ainda que os criminosos viviam numa pequena residência que tinham arrendado, há cerca de quatro meses.

“São três homens grandes que violaram e mataram minha filha de sete anos de idade, que depois de fazerem o que queriam colocaram a criança num saco e queriam jogar no contentor de lixo. A minha sobrinha ainda tinha muita coisa para fazer na vida, ela estava na segunda classe e tinha muitos sonhos por realizar”, disse o tio da menor.

O indiciado é pedreiro de profissão e pai de uma menina de 10 anos de idade, ele nega o seu envolvimento no crime e diz que a polícia lhe agrediu para confessar um crime que não cometeu.

“ Quem confirma que eu violei a criança, quem confirma? Eu tenho esposa em casa e não podia fazer isso. A polícia me bateu para eu confessar algo que não fiz, e me mandaram pegar estes sacos para eu assumir que violei e matei a criança”, desabafou o indicado.

Já na sétima esquadra do bairro T 3, Município da Matola, onde está encarcerado o suposto criminoso, a polícia revelou ao jornal “O País” que o grupo tem um histórico criminal e encontrava-se foragido.

“Esta quadrilha sempre aterrorizou os bairros daqui da Matola e eles são fugitivos da cadeia de máxima segurança, vulgarmente conhecida por B.O”, disse Fernando Manhiça, porta-voz da Policia da Republica de Moçambique

O caso aconteceu no bairro T 3, concretamente na Unidade D.

Esta não é a primeira vez que a vizinhança assiste casos de violação sexual e assassinato. Os moradores pedem maior vigilância por parte das autoridades policiais.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos