O País – A verdade como notícia

Menor de 10 anos morre vítima de raiva

Menor de 10 anos de idade morreu, provavelmente, vítima de raiva em Maputo. Foi mordido por um cão em Fevereiro e segundo seus familiares, quando chegou ao hospital foi-lhe dado uma vacina contra tétano. O pai da vítima lamenta o facto de o hospital não lhe ter informado que não tinha vacina contra a raiva.

Um provável erro de procedimento com fim trágico. Através de um vídeo amador, um homem que prefere não ser identificado, residente no bairro Ferroviário, na cidade de Maputo, conta que seu filho foi mordido por um cão vadio no início deste ano e não teve tratamento adequado.

O vídeo foi gravado numa das enfermarias do Hospital Central de Maputo, na madruga do último sábado, onde o pai da vítima foi informado que a doença atingiu um estágio irreversível.

Já em contacto telefónico com O País, na manhã desta segunda-feira, o pai do menor deu a notícia. O seu filho faleceu.

A falta de vacina contra raiva pós-mordedura nas unidades sanitárias públicas, da cidade de Maputo, é um problema antigo. Em Outubro de 2017, a STV exibiu uma reportagem onde uma médica pediatra falou da gravidade da situação.

O País contactou a Direção de Saúde da Capital do país para ter uma explicação da morte, mas esta remeteu-nos ao Ministério da Saúde. No ano passado, pelo menos 92 pessoas morreram vítimas de raiva canina e mais de 10 mil casos de mordedura animal foram registados no país.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos