O País – A verdade como notícia

Melissa Pereira estreia-se com ‘Liberta-te, Athena’

Liberta-te, Athena é o título do livro de estreia de Melissa Pereira, que será apresentado ao público esta sexta-feira, às 17 horas, na Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO), Cidade de Maputo.

 

“Ignorar a dor não é seguir em frente, ignorar não é ser forte”. A frase pode até parecer um conselho, mas, na verdade, é assim que começa a história do livro Liberta-te, Athena, da autoria de Melissa Pereira.

Constituída por 152 páginas, a obra literária da jovem escritora de 18 anos atravessa a atmosfera social moçambicana para retratar aspectos graves, no entanto, que nem sempre merecem o devido tratamento no dia-a-dia. No centro da narrativa, essencialmente, encontra-se Athena, uma rapariga que assume o protagonismo de conduzir a história para um ambiente doméstico adverso e a uma escola cujas relações assentam em algumas animosidades entre os alunos.

Liberta-te, Athena é, igualmente, um livro sobre o amor ao próximo, à família, aos amigos e à vida, muitas vezes, cheia de complicações e imprevistos.

Entre os temas tratados por Melissa Pereira, no livro, destaca-se o suicídio, a rondar as personagens constantemente, por estarem confrontadas com os vícios degenerativos de uma sociedade efémera e cheia de traição. Desse modo, a escritora questiona os valores éticos, a dimensão da sinceridade, da honestidade e ainda reflecte no que a amizade pode significar no trajecto dos adolescentes, dos jovens e dos adultos em geral. E o que também fica na leitura da obra é que ninguém é uma ilha. As relações familiares ou da comunidade interferem positiva ou negativamente na construção da personalidade dos mais novos. Sendo uma jovem escritora, Melissa Pereira confessa: “Espero que os leitores encontrem, durante a leitura, conforto, paz, segurança, uma casa e que se sintam acolhidos”.

Não obstante, a escritora também pretende que, depois da leitura, as pessoas possam conversar mais sobre o que o livro ficciona, quebrando-se, com efeito, todos e quaisquer tabus à volta dos eventuais constrangimentos no que ao suicídio, por exemplo, diz respeito.

Liberta-te, Athena foi escrito em mais ou menos quatro meses e pretende ser o primeiro de muitos livros de Melissa Pereira. Depois de terminar a história que se pode confundir com a realidade de muitos moçambicanos, a autora saiu da narrativa mais segura, com mais conhecimento e mais conectada consigo mesma. Claro, nem tudo foi um mar de rosas: “A parte mais difícil de escrever foi o fim, o da aceitação do problema”, revelou esta quarta-feira.

Melissa Pereira nasceu a 30 Setembro de 2003, em Maputo, e começou a escrever aos 16 anos de idade. Em parte, muito incentivada pela família. Actualmente, frequenta o curso de Gestão e Marketing, no Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique (ISCTEM), na Cidade de Maputo. Confessa que tem a noção o que significa lançar um livro aos 18 anos de idade, sobretudo com temas muito sérios.

Na AEMO, às 17 horas desta sexta-feira, o livro Liberta-te, Athena, editado pela Chiado de Portugal, será apresentado pela mestre-de-cerimónias Carla Mendes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos