O País – A verdade como notícia

Melhores ideias empreendedoras de Moçambique galardoadas na Gala SASA

Startups moçambicanas receberam troféus de reconhecimento no Southern Africa Startup Awards (SASA) Mozambique, na noite desta quarta-feira.

Sala preenchida de convidados numa noite de verão ao som da Banda 4D, jovens criadores apreensivos, não sabiam se tinham divulgado o suficiente para merecer o voto do público e do júri. Era a noite de premiação das melhores Startups Moçambicanas, que são pequenos e grandes projectos de jovens empreendedores que contribuem para mudanças no ambiente de negócios no país a partir de suas ideias inovadoras.

A ideia da premiação das melhores startups é reunir empreendedores talentosos, investidores e outros líderes de pensamento no mundo da tecnologia, para celebrar os fundadores de alto calibre que não apenas dirigem seus negócios com paixão e energia, mas também assumem a responsabilidade pela execução focada de suas ideias.

Na ocasião, Hassan Dassat, Especialista em conteúdo nacional e desenvolvimento de PME, que apresentou o evento ao lado da Cristina Maldonado, Coordenadora de Comunicação e Eventos, disse que os moçambicanos estão a começar a se concentrar em elevar seu espírito empreendedor o que torna o ecossistema empresarial mais interessante. E que as startups selecionadas têm uma passagem directa a representação do país além-fronteiras.

Robobo Mozambique ganha a categoria de startup mais votada pelo público. Trata-se de uma agência moçambicana de inovação e tecnologia, de desenvolvimento de Hardware e Software.

Para a melhor Startup em Agronegócios, foi  D-fruit empresa  que produz fruta desidratada e palestras de educação nutricional, de Dirce Abdala. Esta apresentou o maior desenvolvimento no último ano com base no crescimento, inovação e impacto com um produto que usa a tecnologia para melhorar a agricultura e a produção de alimentos, cadeia de suprimento, canais de distribuição e consumo. Para Abdala, o prêmio é resultado do esforço e dedicação.

Melhor Startup de estudantes, foi o E-MOB – Empresa Moçambicana de Biomassa, de Faruk Lara, que produz lenha ecológica, a partir do bagaço de cana, distinguiu-se por mostrar maior desenvolvimento no último ano com base no crescimento e inovação e que em simultâneo foi fundada e administrada por estudantes.

Para o momento de inspiração, o caso de startup de sucesso deixou-se a cargo de Samuel Mojovo, representante da  Motormoz, que disse que “o trabalho árduo, perseverança e bom atendimento ao cliente” são a alma do negócio. Mujovo contou a história da Motormoz, e disse se tratar de exemplo de resiliência e crescimento no mercado. Motor moz é uma startup já especialista na importação de viaturas assim como a compra e venda a nível local.

O SASA Mozambique é um evento que permite a representação de moçambique no mapa mundial, em termos de ideias e projectos empreendedores, os vencedores participarão na Gala Internacional de Startups a acontecer na China em Dezembro deste ano. É a primeira vez que Moçambique será representado neste evento internacional, permitindo que as melhores Startups tenham visibilidade a nível mundial.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos