O País – A verdade como notícia

Médicos nigerianos em greve contra atraso no pagamento de salários

Os médicos dos hospitais públicos da Nigéria entraram, ontem, em greve, em protesto contra o não pagamento de salários em atraso e a falta de recursos nos hospitais do país, numa altura em que se teme uma terceira vaga.

Segundo a Associação Nacional de Estagiários (NARD), que representa 40% dos médicos na Nigéria, citada pelo Notícias ao Minuto, o sindicato apelou, ainda, ao Governo para honrar a promessa de pagar uma indemnização às famílias dos médicos que morreram enquanto lutavam contra o Coronavírus.

“Pedimos ao Governo que pague um seguro de vida a 19 dos nossos membros, que morreram enquanto trabalhavam na linha da frente”, afirmou Uyilawa Okhuaihesuyi, presidente da organização sindical.

Para a organização, o principal objectivo das manifestações é obter das autoridades o pagamento dos respectivos salários em atraso, bem como um aumento dos recursos atribuídos aos hospitais públicos em dificuldades no país.

Os profissionais de saúde alegam, ainda, não existir camas, medicamentos nem kits de protecção suficientes nas instalações hospitalares.

As autoridades nigerianas receiam que uma greve possa desestabilizar ainda mais o sistema de saúde, que já está sob pressão da pandemia da COVID-19, numa altura em que o país necessita de vacinar a sua população.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos