O País – A verdade como notícia

Médicos angolanos em mais uma greve por tempo indeterminado

Foto: DW

Médicos angolanos voltam a paralisar as actividades, a partir de hoje, por tempo indeterminado. Funcionarão apenas com 25% da força de trabalho para assegurar serviços mínimos, anunciou sindicato.

Segundo a declaração de greve aprovada neste sábado em assembleia-geral, a paralisação é extensiva a todas as unidades sanitárias, a partir das 8 horas locais do dia 21 de março de 2022, por tempo indeterminado, escreve a DW.

Enquanto durar a greve, ficam suspensos os trabalhos nas enfermarias, seminários, internatos de especialidade, admissão e alta de pacientes, assim como passagem de relatórios, atestados médicos e certificados de óbitos.

Contudo, serão garantidos serviços mínimos “na ordem dos 25% nos bancos de urgência e cuidados intensivos para atendimento aos doentes críticos (vermelhos e laranjas)”, acrescenta o documento.

Esta é a segunda greve em três meses, depois de uma paralisação de uma semana, em Dezembro passado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos