O País – A verdade como notícia

MDM queixa-se de perseguição em Manica

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) em Manica, acusou hoje, no decurso do quarto dia de campanha eleitoral, a Frelimo de ter incendiado residências dos seus delegados nos distritos de Macossa e Guro.

O delegado provincial do MDM naquela província referiu que no distrito de Macossa, “indivíduos foram até a casa do delegado político distrital, onde atearam fogo na sua residência e no seu celeiro, tendo na ocasião perdido todos os seus bens, sem no entanto causar vítimas humanas.

Humberto Escova, disse ainda que “já no povoado de Catunguilene, foram até a sede do partido MDM tirar a bandeira e roubar o material de propaganda política”.

Escova que revelou ter-se, nos dois caos se submetido queixa na Polícia para investigação, não descarta tratar-se de acções levadas a cabo pelo partido Frelimo, embora sem especificar as reais motivações.

Reagindo a estas acusações, Daniel Andicene, do gabinete provincial de preparação das Eleições na Frelimo em Manica, disse tratar-se “de mania da oposição sempre que se trata de campanha eleitoral”.

“Eles sempre…basta chegarmos no período de campanha, acusam a Frelimo destas acções, mas nós não estamos preocupados com isso, por entender que é pirlim-pim-pim (em alusão a brincadeiras de crianças)”, disse Andicene, avançando que neste momento o partido Frelimo está preocupado com a sua vitória.

As acusações foram feitas pelo delegado do MDM em Manica em plena campanha porta-a-porta que realizou hoje no bairro Tambara 2.

Ainda hoje, várias brigadas do partido Frelimo estiveram a caçar voto no bairro 7 de Setembro, igual bairro escalado pela Renamo.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos