O País – A verdade como notícia

Maya ângela macuácua e geremias mendoso vencem o Prémio fernando leite couto

Foto: Fundação Leite Couto                     

Maya Ângela Macuácua e Geremias Mendoso são os grandes vencedores da quarta edição do Prémio Literário Fernando Leite Couto. Os dois vencedores foram anunciados hoje, na Cidade de Maputo. Maya Macuacua concorreu a este prémio com o livro de romance “Diamantes pretos em meio a cristais”. De acordo com a artista, trouxe, na sua obra, três épocas diferentes com personagem da mulher.

Por sua vez, Geremias Mendoso, com o livro de contos intitulado “Quando os mochos piam”, leva, segundo o autor, o papel de mensageiro que, através do seu choro, anuncia a morte de um parente ou de alguém que conhecemos.

Para a edição 2022, dedicada à prosa, o prémio ex-aequo foi para dois artistas que, pela primeira vez, partilham um dos prémios de literatura nacional.

O júri desta edição do prémio, constituído por Francisco Noa, Conceição Siueia, Conceição Siopa, José dos Remédios e Albino Macuacua, deliberou que, pela qualidade inovadora dos dois participantes, deviam partilhar a vitória.

Os dois vencedores irão partilhar 150 mil Meticais, editar o texto submetido a concurso e participar numa residência artística e no Festival do Fólio, em Portugal.

O primeiro vencedor deste prémio foi Macvildo Pedro Bonde com o livro de poemas “A descrição das sombras”, em 2017, e o seguinte, depois de em 2018 se ter anunciado que o júri não encontrou uma prosa que justificasse a premiação, em 2019, Otildo Justino Guido, venceu com o livro de poesia, com a obra “O silêncio da pele”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos