O País – A verdade como notícia

Mau tempo já fez 10 óbitos no país

Três pessoas morreram e outras seis ficaram gravemente feridas no último fim-de-semana em Manica vítimas de descargas atmosféricas. As três vítimas mortais, segundo informou a Polícia no habitual briefing semanal à imprensa, tiveram lugar no povoado de Chinguno, distrito de Mossurize.

“Foi possível ao nível das últimas 48 horas, a Polícia registar em Chinguno a morte de três pessoas da mesma família por descarga atmosférica, todas elas de sexo feminino”, informou Elsídia Filipe, acrescentando que em consequência do mesmo fenómeno, seis membros ficaram feridos e um celeiro ficou reduzido à cinzas.

Entretanto, a Directora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), que está de visita a província de Sofala referiu-se a outros sete casos de morte por descarga atmosférica, tendo na ocasião avançado algumas medidas de precaução para evitar casos de género.

“Quando está a ocorrer uma descarga atmosférica, não se pode estar debaixo de uma árvore. Quando se está numa piscina ou rio, deve-se sair da água por causa da corrente envolvida. Se está numa situação de trovoadas, uma das medidas é desligar o quadro de fornecimento de energia eléctrica”, referiu Augusta Maita.

Maita falava após desembarcar no Aeroporto da Beira, onde iniciou uma visita a província de Sofala que a levará aos distritos de Nhamatanda e Dondo, locais onde prevê-se a ocorrência nos próximos dias, de chuvas abaixo de normal.

Uma das missões que leva a directora-geral do INGC a escalar aqueles pontos é de sensibilizar a população para a tomada de devidas precauções, por forma a reduzir o impacto dos danos decorrentes do mau tempo ora anunciado pelo Instituto Nacional de Meteorologia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos