O País – A verdade como notícia

“Manuel Tocova tem apoio incondicional do partido”

O presidente do MDM, Daviz Simango, distanciou-se das acções do edil interino de Nampula, Manuel Tocova, que passarem pela exoneração de todos vereadores indicados pelo antigo presidente, Mahamudo Amurane, assassinado há cerca de um mês, contudo aprova as decisões tomadas por Tocova e  manifestou apoio ao seu membro.

“Não apoiamos  as medidas tomadas pelo presidente interino de Nampula,   mas   se as mesmas são para o bem dos munícipes, então Manuel Tocova tem o apoio incondicional do partido.  Para o MDM, todas as acções que convergem para uma boa gestão e sobretudo para servir e servir bem os munícipes nas cidades governadas pelo MDM tem o nosso aval. O MDM acredita que o presidente interino analisou a situação local e concluiu que a melhor forma de satisfazer cabalmente os munícipes de Nampula era nomear novos vereadores e chefes dos postos, portanto, ele agiu consoante as circunstâncias.  Por outras palavras, quero dizer que não há ingerência da direção do partido”, disse.

Quanto à suposta desobediência protagonizada por Tocova, contra os órgãos de justiça  em Nampula, que culminou com a ida do mesmo ao tribunal, Daviz Simango acredita que o julgamento foi um acto politico com objectivo de intimidar o seu membro.

“Não temos nenhuma dúvida que o julgamento de Manuel Tocova foi político. Não passou de uma geringonça com objectivo apenas de amedrontar o nosso membro e todo o MDM. A celeridade do processo indica claramente isso. Contudo apelamos as autoridades de justiça a serem honestos com eles mesmos, pautando pela transparência. Nos somos solidário com o presidente interino de Nampula.  A justiça não pode funcionar apenas contra os membros dos partidos da oposição daí estarmos a defender continuamente a independência destes órgãos”, concluiu.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos