O País – A verdade como notícia

Manuel de Araújo ouvido hoje pelo Gabinete de Combate à Corrupção da Zambézia 

Foto: O País

O edil de Quelimane, Manuel de Araújo, foi notificado e compareceu, hoje, no Gabinete Provincial de Combate à Corrupção da Zambézia. Contra Manuel de Araújo, corre um processo de auditoria ocorrido em 2018. A referida auditoria constatou uso de investimentos muito acima do estabelecido. No processo em causa, o Gabinete de Combate à Corrupção pretendia ouvir o edil, no sentido de explicar o que terá ocorrido.

Ao jornal “O País”, De Araújo reconheceu tal situação, disse que autorizou uso dos investimentos de forma involuntária, sem, no entanto, a aprovação do orçamento rectificativo pela Assembleia Municipal de Quelimane. “De facto estamos a sair do local onde fomos notificados. Sucede que em 2018 houve uma auditoria no Conselho Municipal, sendo um ano difícil por quanto ocorreu a minha perda de mandato, e por causa disso desde Agosto até Dezembro não se reunia, recusou-se a aprovar o orçamento ratificativo. Na sequência, houve algumas despesas que nós fizemos que foram além dos limites legalmente estabelecidos”, disse o presidente.

De Araújo diz que foi uma decisão difícil para si enquanto edil da autarquia, porque das duas uma, “ou cumpria a lei e deixava a cidade suja, tendo em conta que não podia fazer despesas para compra de combustível, reparação dos carros para limpar a cidade e aí arriscaríamos ter a cólera ou outras doenças, ou então tomar as decisões que tomei em ultrapassar para algumas despesas, foi um acto involuntário porque a Assembleia Municipal recusou-se a reunir-se e aprovar o orçamento rectificativo”, precisou afirmando que “fui ouvido, expliquei as causas e as razões e penso que o processo vai seguir os seus trâmites normais”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos