O País – A verdade como notícia

Manica bi-campeã dos Jogos Desportivos Escolares

Pela segunda vez consecutiva, a província de Manica sagra-se campeã absoluta dos Jogos Desportivos Escolares. A delegação de Manica ficou em primeiro lugar em quatro modalidades a saber: Atletismo e Voleibol em masculinos e femininos; Basquetebol em femininos e Jogos Tradicionais em masculinos. Ficou em segundo lugar em Xadrez, Futebol, Basquetebol em femininos e em Andebol em masculinos.

Assim, a província de Manica repete a proeza do 12o Festival dos Jogos Desportivos Escolares de Pemba, em Cabo Delgado, quando venceu a competição. E o próximo festival, que terá lugar em 2019, será sediado nesta província, tendo ontem recebido o bastão entregue pela governadora da província de Gaza à secretária permanente da província de Manica, que a partir de agora tem a missão de preparar a logística para superar Gaza na organização dos jogos. A governante de Manica diz que a partir desta segunda-feira a sua província vai trabalhar para garantir que, em 2019, os alunos que forem apurados para os Jogos Escolares encontrem as melhores condições para praticar as modalidades definidas para o festival, acomodação, alimentação entre outros. Mas Manica quer também voltar a conquistar pela terceira vez consecutiva os Jogos Escolares, por isso, ao nível desportivo, vai continuar a trabalhar para atingir esse objectivo, garantiu a secretária permanente.

Os Jogos Escolares de Gaza tiveram um levantamento estatístico do desempenho dos atletas nunca antes feito, desde que estes jogos existem há 39 anos. Mais de 60 técnicos de várias instituições ligadas as Ciências do Desporto estiveram a acompanhar todas as partidas e a recolher dados sobre o desempenho dos atletas. Os técnicos são provenientes da Universidade Pedagógica, Instituto Nacional do Desporto, do Comité Olímpico de Moçambique e de Federações Desportivas e Clubes. Nos próximos dias este grupo deverá apresentar ao Governo o relatório técnico da capacidade e potencialidades dos atletas que participaram destes jogos e recomendar o tipo de acompanhamento a que devem ser submetidos a partir de já.

Dados parciais permitiram aos técnicos escolher melhores jogadores em cada uma das modalidades dos jogos e a sua proveniência. Assim, foram escolhidos 16 melhores jogadores dos Jogos Escolares, sendo oito masculinos e outra metade femininos. A Cidade de Maputo contribuiu com maior número para melhores jogadores, seguida de Manica com três, e os outros oito distribuem-se pelas restantes províncias. Dentre estes, o melhor jogador de futebol masculino proveniente da província de Niassa, que ganhou uma bolsa para estágio na Academia do Sporting Clube de Portugal em Alcochete por uma semana.

“Nestes jogos escolares efectuamos o levantamento das medidas antropométricas, medição de variáveis sócio-demográficas e variáveis de performance motora, factos que viabilizarão o controlo da evolução física de cada um dos atletas que participaram destes jogos. Para uma melhor identificação dos problemas de fundamentos dos atletas, realizamos, nesta edição de Gaza, as estatísticas em todas modalidades e competições, com vista a uma correcção rápida por parte dos respectivos treinadores”, disse o ministro da Juventude e Desportos esclarecendo terem sido esses os resultados da aplicação das Ciências do Desporto na edição ora terminada dos Jogos Escolares, em parceria com a Faculdade de Ciências de Desporto da Universidade Pedagógica e do Comité Olímpico de Moçambique.

A governadora de Gaza, Stela Zeca, por seu lado agradeceu à população de Gaza e todas as entidades que apoiaram aquela província a organizar os jogos com sucesso. Realçou que o país todo saiu a ganhar, uma vez que quase todas as províncias saíram dos jogos com medalhas.

Os alunos, por seu lado, comprometeram-se em garantir que a sua geração não seja responsável pela extinção do rinoceronte, mascote dos jogos, por ser um animal vítima de uma caça furtiva intensa no nosso país, colocando-o em vias de extinção. Os alunos dizem que as palestras sobre vários assuntos e a visita ao Parque Nacional do Limpopo permitiu que aprofundassem a importância da preservação da natureza. Por outro lado, comprometeram-se a continuar a estudar e a praticar desporto e representar o país ao mais nível em competições internacionais com dignidade. Por isso, pediram que o Governo continue a investir nos jogos escolares.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos