O País – A verdade como notícia

Mambinhas procuram fintar falta de ritmo

A selecção nacional de futebol dos sub-20 arrancou com os trabalhos de preparação com vista a defesa do título regional da Cosafa conquistado ano passado. Dário Monteiro diz que não será tarefa fácil a revalidação do título, tendo em conta que não há competição no país.

Os Mambinhas dos Sub-20 conquistaram o torneio regional da Cosafa em Dezembro do ano passado e em Fevereiro disputaram o Campeonato Africano das Nações.

Oito meses depois chegou a hora de iniciar a preparação para a revalidação do troféu conquistado na África do Sul. Mas a falta de competições na formação é o grande entrave. “A nossa preocupação é o facto de, os jogadores, nesta faixa etária não estarem a competir durante todo o ano, por isso, nestas duas sessões de treinos a nossa preocupação foi de ver como é que estes jogadores estão em termos físicos. São rapazes que não competem há quase dois anos, porque não se joga futebol de formação neste país e isso é muito complicado”, começou por dizer Dário Monteiro, no final do treino deste terça-feira.

O seleccionador nacional dos Sub-20 diz que tentou-se criar certos critérios de selecção dos jogadores tendo em conta a falta de competições. Por isso mesmo, nesta primeira fase, a pré-lista, que contempla jogadores que estão a trabalhar neste momento, e outros que foram selecionados de outros clubes das outras províncias “são jogadores cujas listas foram-nos enviadas pelos clubes. Alguns estão a treinar e/ou a jogar com as equipas seniores do Moçambola e outros são jogadores que os dirigentes e treinadores dos seus clubes identificam-nos com talentos para a faixa etária dos sub-20”, esclarece Monteiro para depois acrescentar que “a partir daí, com base no trabalho que vamos realizar, vamos seleccionar, no final de Outubro, os 30 ou 35 jogadores que farão parte da pré-convocatória para o torneio Cosafa 2021”.

O grupo de trabalho foi dividido em duas partes, agora com jogadores dos clubes da Cidade e Província de Maputo, enquanto se espera pela integração dos restantes, das províncias. A satisfação da equipa técnica é serem jogadores dos clubes do Moçambola.

“Temos jogadores de quase todos os clubes do Moçambola, pelo menos um ou mais de cada clube, mas claro que alguns que trabalham com a formação tem mais jogadores. São talentos que já foram identificados ao longo dos trabalhos da selecção sub-20, no ano passado, e outros identificados agora para o torneio sub-20 deste ano”, disse o seleccionador nacional.

Entretanto, Dário Monteiro reconhece que não vai ser fácil revalidar o título, mas não impossível. O mais importante será formar uma equipa que represente condignamente o país. “A ideia é encontrarmos uma equipa que consiga representar condignamente o nosso país. Sabemos que vai ser difícil, mas sabemos que é possível, porque o jogador moçambicano tem talento. Mas não podemos fazer milagres, porque eu não posso estar nas províncias e nem os rapazes não podem estar aqui”, mencionou o técnico.

A primeira fase dos trabalhos dos Mambinhas decorre todas segundas e terças-feiras e conta com cerca de 40 jogadores, sendo que a pré-convocatória será anunciada em finais de Outubro.

 

Dário Monteiro

“Partimos de princípio de que este trabalho que estamos a fazer, aqui em Maputo, é para adiantarmos o resto do trabalho que teremos no futuro. Na fase pré-competitiva, em que vamos tentar construir uma equipa, a partir de finais de Outubro, aí sim, vamos precisar desses jogadores porque vamos estar a formar o nosso conjunto, a realizar jogos-treinos, a pensar no onze base, no sentido de formar a equipa que vai defender o título.”

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos