O País – A verdade como notícia

Mambas: jogar bem e perder mal!

A selecção nacional de futebol, os Mambas, perdeu diante da África do Sul por 0-3, em jogo das meias-finais do torneio Cosafa. O combinado nacional é afastado da final da competição e vai disputar o jogo de consolação diante da eSwatini, domingo, a anteceder a final entre África do Sul e Senegal.

O facto é que, para este jogo, o seleccionador nacional, Horácio Gonçalves, voltou a fazer alterações no onze inicial, desta vez apostando num conjunto quase defensivo, até porque não contava com duas das maiores unidades, nomeadamente Bonera e Candinho, ambos por lesão. Por isso mesmo, a aposta recaiu em Ernan, na baliza, um quarteto defensivo composto por Cigano, Macaime, Martinho e Danilo, um trio do meio campo de Mapangane, Pelembe e o regressado Shaquile, e trio de ataque constituído por Nilton, que foi o capitão neste jogo, Melque e Vitinho.

A selecção nacional até entrou bem no jogo, a criar a primeira grande situação de golo, mas o guarda-redes sul-africano antecipou-se a Vitinho para aliviar o perigo.

Depois, foram os Bafana Bafana que encurralaram os Mambas na sua zona recuada, chegando a obrigar Ernan a duas grandes intervenções, de bola parada, para evitar males maiores na sua baliza.

Mas, a terceira foi de vez. Livre da esquerda, cobrado com conta, peso e medida para a cabeça de Njabulu, que de cabeça abriu o marcador, sem hipóteses para Ernan, que ainda ficou furioso com a sua defensiva.

Horácio Gonçalves voltou a fazer substituições antes da meia hora, ao tirar Melque e para o seu lugar fez entrar Estevão.

Aos 35 minutos, os Bafana Bafana podiam ter feito o segundo, mas o cabeceamento do sul-africano encontrou Ernan atento para o corte.

Os Mambas ainda esboçaram alguma reacção, mas não chegaram a incomodar o guarda-redes sul-africano, que praticamente não foi chamado a nenhuma intervenção de vulto, até que o intervalo chegasse com vantagem dos donos da casa à tangente.

Na segunda parte, voltou a entrar melhor a selecção moçambicana e, aos 49 minutos, esteve perto do golo, num cruzamento traiçoeiro de Macaime, a encontrar atento Mothwa, que defendeu para fora. Do canto, não houve perigo.

Quatro minutos depois, os Mambas beneficiaram-se de um livre frontal e Martinho experimentou o seu forte remate, mas a bola não levou a direcção certa.

Parecia que os Mambas tinham acordado, porque aos 55 minutos foi Estevão a testar a atenção e os reflexos de Mothwa.

Mas, os Bafana Bafana responderam de forma fatal. Numa primeira acção foi Ernan a salvar o convento, mas, na recarga, foi Maart a colocar a bola no ângulo superior esquerdo, a ampliar o marcador. 2-0 para os sul-africanos, aos 60 minutos.

O tempo passava e ficava cada vez mais complicado para os Mambas reagirem à desvantagem de duas bolas. Mas, Estevão mostrava-se o mais inconformado e por duas vezes incomodou o guarda-redes sul-africano, que se mostrava atento e a provar o porquê de não ter sofrido um único golo na competição.

Porém, os Bafana Bafana sempre que subiam no terreno criavam perigo junto à baliza de Ernan, até porque, a dada altura, os jogadores estavam todos no ataque, a busca do golo que relançasse a partida. Afinal, perder por dois ou mais não mudava muita coisa, todavia era preciso tentar.

Aos 72 minutos, numa das acções ofensivas dos sul-africanos, e já dentro da área, na tentativa de fazer o corte, Mapangane rasteira um adversário e o árbitro não teve dúvidas e apontou para a marca da grande penalidade. Motsoalo, chamado a converter, enganou Ernan e fez o 3-0, resultado bastante pesado para aquilo que os Mambas fizeram ao longo do jogo.

Nada mais havia a fazer por parte dos Mambas que apenas cumpriram o que restava do tempo, procurando não sofrer mais golos, enquanto os Bafana Bafana só não marcaram mais, porque a vitória já era segura e o resultado não mais se alterou.

Os Mambas caíam de pé, perante a melhor selecção deste torneio, que, mesmo não sendo a primeira ou segunda selecção da África do Sul, provou que merece conquistar esta competição.

Aos moçambicanos, o contentamento de poder disputar o jogo da consolação, domingo, diante da eSwatini, que perdeu nas grandes penalidades diante do Senegal, após empate a dois golos no final do tempo regulamentar.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos