O País – A verdade como notícia

Mambas já iniciaram com “operações Costa do Marfim e Malawi”

Fotos: FMF

Chiquinho Conde já contou com Reginaldo Faite e Domingues, que juntaram-se aos jogadores que actuam intramuros, para a primeira sessão, que decorreu esta segunda-feira. A última sessão em solo pátrio será esta terça-feira e a viagem na quarta-feira.

É o primeiro contacto de Chiquinho Conde à frente dos destinos dos Mambas. É a nova era no espaço da selecção nacional, com uma renovação e resgate de jogadores que constituíram a base dos Mambas num passado não muito distante.

Foi, de resto, o primeiro treino, que contou com os nove jogadores que actuam internamente, nomeadamente os guarda-redes Ivan, Ernan e Victor Guambe, os defesas Sidique, Fídel e Martinho, o médio Shaquile e os avançados Dayo e Melque, que treinaram ao lado do capitão Domingues e do avançado Reginaldo Faite.

Foi uma sessão essencialmente para o seleccionador nacional, Chiquinho Conde, juntamente com os restantes membros da equipa técnica, Eduardo Jumisse, Tiago Matos, Manuel Valói e Florêncio Tembe conhecerem os jogadores e traçarem os planos para os próximos dois jogos, os últimos da fase de qualificação ao Mundial do Qatar, diante da Costa do Marfim e Malawi.

Em Maputo já se encontram, também, desde esta segunda-feira, os internacionais moçambicanos a actuarem na África do Sul, nomeadamente Manuel Kambala e Edmilson Dove, que só se juntarão aos restantes colegas na sessão desta terça-feira, também no Complexo Desportivo de Tchumene.

A delegação moçambicana parte na quarta-feira com destino a Cotonou, capital do Benim, para os dois jogos diante da Costa do Marfim, pontuável para a quinta jornada, e Malawi, para a sexta jornada, do grupo D de qualificação ao Mundial.

Em solo beninense, a delegação que parte de Maputo vai se juntar aos restantes que actuam fora de portas, nomeadamente os defesas Zainadine (Marítimo); Francisco “Bonera” Simbine (Marítimo); e Reinildo Mandava (Lile), os médios Geraldo Matsinhe (Fafe); Geny Catamo (Sporting); Witiness Quembo (Nacional da Madeira); Clésio Bauque (Marítimo); e os avançados Luís Miquissone (Al Haly); Gildo Vilankulo (Amora FC) e Kamo-Kamo Cumbane (Vitória de Setúbal).

Chiquinho Conde admite que vencer estes dois jogos seria uma boa entrada para a equipa técnica dos Mambas, mas está ciente das dificuldades que irá encontrar, preferindo apenas que os jogadores se divirtam e se conheçam mais, para quando chegar a fase de qualificação ao CAN da Costa do Marfim, em 2023, estarem mais entrosados.

No grupo D, os Mambas ocupam a última posição com apenas um ponto e o objectivo, para estes dois jogos, é somar pontos que tirem a equipa da cauda.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos