O País – A verdade como notícia

Mambas e Palancas hipotecam possibilidade de qualificar ao Mundial do Qatar

Fotos: CAF

As selecções dos PALOP, nomeadamente Moçambique e Angola, já não têm possibilidades de se qualificar à fase seguinte de apuramento ao Mundial do Qatar, que terá lugar em Novembro e Dezembro de 2022. As duas selecções ocupam os últimos lugares dos respectivos grupos.

A Data-FIFA de Outubro, de jogos de qualificação ao Mundial do Qatar, fica marcada pelo adeus à possibilidade de apuramento para Moçambique e Angola.

Os Mambas vergaram duas vezes diante dos Camarões, depois da derrota frente ao Malawi, na segunda jornada, o que coloca o combinado nacional sem nenhuma vitória até ao momento. Ou seja, ao cabo de quatro jornadas do grupo D, os Mambas têm apenas um ponto, fruto do empate caseiro, na jornada inaugural, diante da Costa do Marfim, seu próximo adversário.

Com apenas um ponto somado, os Mambas, que são lanternas vermelhas do grupo, já não têm possibilidade de chegar ao primeiro lugar que apura para o play-off, uma vez que, faltando por disputar seis pontos, das duas últimas jornadas, o máximo que podem fazer são sete pontos, quando o actual líder, Costa do Marfim, soma já 10 pontos.

Ou seja, nem para chegar ao segundo lugar, de consolação, os Mambas são capazes de chegar a esta fase de apuramento, até porque os Camarões, que estão na segunda posição, contam com nove pontos.

Mas, ainda pode evitar a cauda da tabela classificativa e perder muitos pontos no ranking da FIFA, bastando, para tal, vencer os próximos dois jogos, diante da Costa do Marfim e Malawi, em Novembro, para assim passar a somar sete pontos, relegando o Malawi para o último lugar, já que terminaria com os actuais três pontos.

 

PALANCAS PERDEM DIANTE DOS PANTERAS E TAMBÉM FALHAM PLAY-OFF

O capitão dos Panteras, nome de guerra do Gabão, Aubameyang, marcou um golo e fez a assistência para o segundo, que garantiu o triunfo e a recuperação do terceiro lugar da série, relegando os angolanos para a cauda da tabela.

Os Palancas Negras entraram para a partida desta segunda-feira, diante do Gabão, a pressionar a saída do meio campo gabonês, táctica que surtiu efeito até ao meio da primeira parte, período em que os anfitriões elegeram jogar duro, com faltas merecedoras de medidas disciplinares a passarem em branco.

A vitória dos Panteras começou a desenhar-se aos 74 minutos, com Aubameyang a concluir magistral assistência de Madinda. Minutos antes, a estrela gabonesa já tinha ameaçado, mas Hugo evitou o pior. Aos 84 minutos, Moussunda fechou o caixão, depois de um excelente trabalho do seu capitão.

Os minutos finais da partida foram de autêntico sofrimento, com os anfitriões à procura do terceiro e os angolanos a desejarem que o árbitro terminasse o jogo.

Com a derrota, Angola regressou ao último lugar do grupo, e o Gabão ao terceiro posto.

É que os Palancas somam apenas três pontos, a sete do líder, Egipto, quando ainda há apenas seis pontos por disputar. Ainda que Angola vença os dois jogos e os faraós percam, não pode ser alcançado pelos irmãos do pacífico.

Líbia, com seis pontos, e Gabão, com quatro, ainda podem alcançar o Egipto, bastando, para tal, que vençam os seus dois jogos finais.

Dos PALOP, Cabo Verde e Guiné-Bissau, segundos nos seus grupos, ainda têm todas as possibilidades de se qualificar à fase seguinte. Os Tubarões Azuis, no grupo C, somam sete pontos, a dois do líder, Nigéria. O embate entre ambos, na próxima Data-FIFA, será determinante para a qualificação de uma delas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos