O País – A verdade como notícia

Malawi perde membros do governo por COVID-19 e declara estado de emergência nacional

Dois ministros malawianos perderam a vida vítimas da COVID-19. Trata-se de Lingson Belekanyama, dos Governos Locais e Desenvolvimento Rural, e Sidik Mia, dos Transportes. O vírus matou igualmente o governador do Banco Central do Malawi, Francis Perkamoyo, e o principal secretário do Ministério da Informação, Ernest Kantchentche. A morte aconteceu ontem, anunciou o Governo.

Todos os 31 membros do Executivo do Malawi participaram numa reunião no gabinete presidencial a 21 de Dezembro. No dia seguinte, o ministro do Trabalho, Ken Kandodo, anunciou que estava infectado com o novo Coronavírus, tendo já recuperado. Outro ministro, Rashid Gaffar, está actualmente em isolamento na sua residência, escreve a DW.

O Presidente do Malawi, Lazarus Chakwera, não ficou indiferente a esta situação e ao aumento de infecções e mortes no seu país. Esta terça-feira decretou o estado de calamidade nacional e descreveu o actual cenário como um dos períodos mais negros da história do país.

O Malawi enfrenta uma nova onda de infecções pelo novo Coronavírus, com cerca de 30% dos casos confirmados registados só nas últimas duas semanas, acrescenta a DW.

Lazarus Chakwera afirmou, ainda esta terça-feira, que “a declaração do estado de calamidade é apenas o primeiro passo rumo à possível declaração de um estado de emergência sujeito a consultas e aprovação da Comissão de Defesa e Segurança da Assembleia Nacional”.

O Chefe de Estado lançou também um apelo à comunidade internacional para assistência ao país no combate à pandemia e anunciou que convocou uma reunião de emergência da Missão Presidencial para a COVID-19 no sentid0 de debater medidas adicionais que deverão entrar em vigor de imediato, na sequência da declaração do estado de calamidade em todo o país.

NYUSI ENDEREÇA CONDOLÊNCIAS AO HOMÓLOGO DO MALAWI PELA MORTE DE MEMBROS DO EXECUTIVO

O Presidente da República, Filipe Nyusi, endereçou esta terça-feira uma mensagem de condolências ao seu homólogo da República do Malawi, pela morte de membros do Governo.

“Foi com sentimento de profundo choque que tomei conhecimento da partida inesperada de Ministros do seu Governo, nomeadamente SediK Mia, vice-presidente do Malawi Congress Party e Ministro dos Transportes e Obras Públicas e o senhor Lingson Belekanyama, Ministro dos Governos Locais e Desenvolvimento Rural”, diz o Chefe do Estado, segundo uma nota enviada ao “O País”.

“O desaparecimento físico destes irmãos representa uma perda enorme não só para o povo, Governo e o Congress Party, mas também para todos nós”, lê-se na mensagem do Presidente da República, acrescentando que, está “confiante que o povo do Malawi encontrará forças para superar todos os obstáculos e transformar a dor e a perda irreparável destes membros do Governo em energias renovadas para responder com mais eficácia os desafios comuns decorrentes da COVID-19”.

Nyusi terminou endereçando “mais sentidas condolências ao povo e ao Governo do Malawi, bem como ao Malawi Congress Party e às famílias enlutadas”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos