O País – A verdade como notícia

Mais uma agência bancária entra em funcionamento na Zambézia

Entrou em funcionamento, último fim-de-semana, uma agência bancária no distrito de Ile, província da Zambézia. O facto permite que milhares de pessoas deixem de percorrer dezenas de quilómetros à procura de um balcão.

Com a inauguração da infra-estrutura, 14 dos 22 distritos da Zambézia já dispõem de agências bancárias. Aliás, ao todo, a província já conta com 38 balcões. Desse número, seis foram construídos na cidade Quelimane.

Em 2006, na Zambézia havia apenas 10 balcões, seis dos quais em Quelimane. Volvidos cerca de 14 anos, já há 38 balcões que cobrem 14 dos 22 distritos.

Lucrécia Manhanha, representante do Banco Central, testemunhou, sábado, a inauguração de mais uma agência bancária do Moza Banco. É o primeiro balcão para no distrito do Ile, para pouco mais de 200 mil habitantes.

A população percorria mais de 50 quilómetros para encontrar um banco no distrito de Gurué.

“Apesar do crescimento, quer em termos de aumento de número de agências, quer do ponto de vista de maior diversificação de operadores financeiros, continua o desafio da expansão da rede para os restantes oito distritos da província”, disse a representante do Banco de Moçambique.

Segundo Lucrécia Manhanha, o Banco Central vai continuar a adoptar medidas que garantam a estabilidade macro-económica para o aumento da poupança e atracção de investimentos privados e estrangeiros, fontes de emprego e de rendimento.

Por sua vez, Paulo Duarte, director regional norte do Moza Banco, fez saber que ainda este ano irá iniciar a construção de mais três agências nos distritos de Mocubela, Lugela e Chinde, para responder à iniciativa presidencial “Um distrito, um banco”.

A medida visa ainda garantir que os serviços financeiros estejam mais próximos dos cidadãos. A população de Mocubela, Lugela e Chinde percorre mais de 100 quilómetros para ter acesso a uma agência bancária.

Os funcionários públicos são os mais prejudicados nos distritos onde não existem banco. Muitas vezes, eles ausentam-se do trabalho à procura de um banco.

Por isso, a secretária de Estado da província da Zambézia, Judite Mussácula, destacou os esforços do Governo para colocar agências bancárias mais perto possível da população

A dirigente entende que a entrada em funcionamento de uma agência bancária no distrito Ile, por exemplo, implica assegurar a permanência dos profissionais da Função Pública nos locais do trabalho.

“O banco que inaugurámos no Ile vai igualmente beneficiar a população dos distritos de Mulevala e Namarrói”, onde ainda não há esses serviços, afirmou Judite Mussácula, salientando que o banco só irá crescer se a população deixar de guardar dinheiro em casa.

Na última quinta-feira foi inaugurado, pelo Presidente da República, um balcão no distrito de Derre.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos