O País – A verdade como notícia

Mais de um milhão de pessoas evacuadas devido à furacão

Há já 14 mortos nas ilhas das Caraíbas afectadas pelo furacão grau 5. A tempestade chegou à ilha de Inagua, nas Bahamas e começa a dar sinais de estar a perder força, apesar de se manter no grau 5, avançou a RTP Notícias.

No olho do furacão, onde têm maior intensidade, os ventos sopram agora a 260 quilómetros por hora em vez dos 300 registados nos últimos dias informou o Centro norte-americano de furacões.

Em Cuba, foi declarado o alerta máximo, e cerca de 10 mil turistas foram retirados de hotéis e residências nas zonas costeiras mais expostas. Mais de 700 mil pessoas deixaram as suas casas.

Outras 19 mil na República Dominicana tiveram de deixar tudo para trás, com a ilha a ser afectada por ventos de 285 quilómetros hora e muita chuva.

O furacão deverá chegar à Florida, nos EUA, no domingo. Foi dada ordem de evacuação obrigatória para as zonas costeiras da Florida e no Estado da Georgia, que abrangem cerca de um milhão de pessoas. 

As ordens de evacuação para o sul e centro da Florida incluem Miami-Dade e Palm Beach, onde fica Mar-a-Lago, a residência de verão do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O Irma causou até agora mais de 14 mortos à passagem pelas Antilhas Menores e Porto Rico. Nesta ilha, cerca de três milhões de habitantes estão sem electricidade. Os refúgios abertos acolhem já 62 mil pessoas.

Nas outras ilhas afectadas pelo furacão, o cenário é de desolação. Em Saint Martin tudo parece "ter sido soprado" por uma "bomba atómica", afirmou um habitante da ilha francófona na cadeia Franceinfo. Mais de 60 por cento das casas ficaram inabitáveis.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos